domingo, 25 de novembro de 2012

Autocarro de mala vazia


Muita chuva saudou hoje os pouco mais de 24.000 adeptos que se deslocaram à Luz e o autocarro que o Sérgio Conceição acabou por resolver trazer, quiçá a pensar no espaço livre que teria para poder levar 1 "pontito" de volta ao Algarve.
Não fosse um erro de uma das peças do engenho e o autocarro teria sido multado por tempo ultrapassado no lugar de estacionamento. 
Foi com este erro – penalty sobre Maxi aos 25 minutos, clarinho como a chuva que caía – que o Benfica, pelo pé de Cardozo,  finalmente conseguiu concretizar uma superioridade que até essa altura estava a ser tão asfixiante quanto infrutífera sobre os homens de Olhão, gratos com certeza a Bracali sairem para o intervalo com a diferença mínima.  
10-1 era o resultado em cantos ao final da 1ª parte favorável ao Benfica que, a par de pelo menos uma mão cheia de oportunidades de golo, muito explica o sentido de jogo e a ineficácia do domínio mostrado. Também continua a “escarrapachar” o quão deficiente tem sido o nosso aproveitamento destes lances.

Os minutos inicais da 2ª parte foram a continuidade dos minutos finais da 1ª: chatos, lentos. O único registo no quarto de hora de jogo foi mesmo a 1ª defesa feita por Artur . Talvez algum cansaço consequente do jogo de 3ª feira, talvez algum relaxamento face à inoperância da Olhanense tenham pautado este ritmo que não terá agradado a JJ que viu, antes de mexer na Equipa, o Benfica poder aumentar a vantagem pelo menos 2 vezes: uma por Cardozo e outra por Garay.
O 2º golo surge numa fase de jogo já mais "espevitada" pela cabeça do Capitão que, finalmente, consegue o melhor aproveitamento da marcação de um canto! 
2 golos sabiam a pouco mas não vimos mais nenhum. Continuamos a vêr sim muitas oportunidades desperdiçadas: Salvio, Lima, Cardozo disputaram-nas entre si.

Não foi um jogo fantástico, muito por incapacidade do adversário em saber como contrariar a pressão feita pelo Benfica, mas foi um jogo na globalidade “agradável” na óptica do resultado, na do esforço (foi mais um jogo de paciência do que de esforço físico) e na da exibição.

Não escondo a minha satisfação sempre que vejo Martins na lista de convocados. Também não escondo a minha ainda maior satisfação por vê-lo alinhar no 11 inicial. . Alerto que este contentamento não significa qualquer menosprezo ao papel que Enzo tem vindo a desempenhar de forma quase irrepreensível como venho a dizer. 
Mesmo vindo de mais uma lesão e com natural falta de ritmo, vi-o centrado, a conduzir jogo, passes com conta peso e medida, na sua habitual raça que tanto aprecio num jogador. Acredito que a quebra física dos alas, algo intermitentes hoje, também poderá ter interferido na menor velocidade de Carlos Martins. O ala com quem até melhor se entendeu foi precisamente aquele que mais movimentações e velocidade teve: Ola John, que elejo o melhor jogador do Benfica hoje. 

Mas Maxi pareceu-me me bem melhor do que nos muitos jogos anteriores.
A concorrência nunca fez mal a ninguém e a melhor prova disso é quando (re)lembra que não há nem nunca haverão insubstituíveis.

Garay.. que senhor! Temos na nossa história os defesas centrais com as mais diversificadas características mas aqueles que me lembro com mais saudade são sempre os que, particularmente pela posição que ocupam, conseguiam juntar à eficácia a classe. Garay terá o seu lugar reservado entre eles um dia mais tarde. Poderá eventualmente não ter a voz de comando do Capitão (ainda) mas a presença, na minha opinião, é do mais alto nível e comete menos falhas que o Luisão.

Matic:  Já não haverão grandes dúvidas quanto ao selo de qualidade do sérvio que valoriza jogo após jogo. O de hoje não foi excepção. Além de gostar de o vêr a entrosar-se no ataque e com muita mobilidade, vai-me tranquilizando a segurança defensiva que tem vindo a desenvolver. 

Esta semana ficará marcada na história de 2 treinadores portugueses pelo centenário que cada um deles alcançou:  Mourinho completou na passada 4ª feira o seu centésimo jogo na Champions e JJ realizou hoje o seu 100 jogo na Liga ao comando do Benfica. Ambos com uma vitória, em tom de “celebração”.
Uma curiosa coincidência que não podia deixar de registar.  

Outro registo deveras negativo que tenho que fazer, é ao facto de se continuarem a rebentar petardos na Luz. Nunca conseguirei entender a piada desta imbecilidade mas, muito para além desta minha incapacidade, está a minha total falta de compreensão para com actos que continuamente prejudicam a segurança de terceiros e o Clube de forma manifestamente gratuita.
O apoio e amor ao Benfica não podem, nem devem nunca, caber ou serem confundidos com este tipo de manifestações, perpetradas por indivíduos que têm tudo menos a grandeza de tal sentimento. 

18 comentários:

Minha Chama disse...

Dixit.

Nada mais para dizer Marta.

Realmente... É bom ter o Carlos Martins de volta. Ha aquele tipo de perfume que o Enzo ainda não consegue dar ao ataque do Benfica, mas para lá caminha.

Anónimo disse...

Vitória indiscutível! Várias oportunidades de golo perdidas. Parece que há sempre um jogador adversário que se lança ou que se coloca na frente da bola quando ela vai a caminho da baliza. Ou então é (falta de) pontaria dos jogadores do Benfica. Se não fosse isso, teríamos tido uma goleada.

Aprecio quando alguém vê virtudes nos nossos jogadores. É que muitas vezes há a tendência de olhar só para os defeitos. Concordo que Garay é um jogador com muita classe, como muitos outros que tivemos naquela posição, como, por exemplo, Humberto Coelho e Ricardo. E Matic? A subir de nível! Aquilo que disseram dele... que não servia para a posição 6. E que não era o ideal para a posição 8. Enfim… profetas da desgraça tivemos muitos relativamente às potencialidades e capacidades deste jogador. O mesmo sucedeu com Ola John, o liberiano holandês que está a fazer grandes exibições depois de um período de natural adaptação à forma de jogar da equipa.

Quanto aos petardos, não compreendo como continuam a passar na segurança. Já há muito tempo que os infractores deveriam estar identificados e impedidos de entrar no nosso estádio. Não são só imbecis, são energúmenos, vândalos e que têm apenas um objectivo, prejudicar o Benfica. Vamos ver que sanções a UEFA irá aplicar ao Benfica pelo rebentamento de petardos no estádio. Quem paga com isso são os sócios que têm lugar assegurado no estádio e não têm qualquer problema ou dúvida de se indignar e protestar perante esse tipo de situações.
MM

mnlopes disse...

Jogo fraco e displicente do Benfica. Chorrilo de passes falhados, jogadas confusas e inconsequentes. Não são exibições destas que trazem mais gente ao estádio. Mas, ok, o principal objectivo foi cumprido.

moleculasdeamor disse...

Não vi o jogo fui ver um filme extraordinário com a minha mulher... as vantagens de ser invisível...

Extraordinária a época que estamos a fazer...excelente gestão dos recursos... nota mais no geral... para JJ, Artur, Melgarejo, Garay, Enzo , MATIC, John, Lima, Cardozo, Rodrigo, Salvio... eh pá mas no fundo no fundo todos... estamos a ter uma época interessantíssima... relativamente ás assistências... bem é isto que está aos olhos de todos... existem prioridades... e eu sou ainda classe média (porque não tenho dividas)...

Abraço a todos vocês do ontem...

B Cool disse...

Não vi o jogo em directo Marta, mas percebi logo que as bancadas estavam vazias - o nosso muito obrigado aos inteligentes que decidiram aumentar os red pass porque o Benfica não podia suportar o aumento do IVA - mas que o pessoal do petardo e do laser esteve em força - eu sabia onde eles deviam meter essas coisas mas não vou dizer.

Quanto à equipa entrou a todo gás, mas quando tirou o pé do acelerador é que apareceu um penalty "à porto" marcado pelo homem que todos agitaram como ameaça aos interesses do Benfica.

Na segunda parte um longo bocejo até aos 65 minutos com aquele maravilhoso passe do Martins, mas que de resto foi demasiado complicativo, que parece que acordou o Benfica.

Acima de tudo valeu pelos 3 pontos.

Curva Norte disse...

Tenho passado um bocado ao lado de toda esta discussão em torno dos petardos.
Apesar de pessoalmente não gostar particularmente dos petardos, não sendo o mesmo verdade em relação a outro tipo de pirotécnia(ex. tochas).
Acho que se está a chegar a um nível de grave mitomania em relação aos mesmos. Os petardos não representam o perigo para terceiros que se tem pintado, e tem sido deflagradas sempre num sector bastante especifico onde as pessoas vão de livre vontade e sabem bastante bem ao que vão.
Concordo no entanto que no jogo da champions não deveria ter acontecido devido às sanções que se preveêm.
Acho que havendo inteligência de parte a parte, direcção e curva sul, este "problema" pode ser minorado.
Na minha opinião os petardos não trazem nada ao espectaculo, mas parecem-me servir como agregador na curva sul e após um deflagrar já estão todas as vozes a cantar.

Uma última nota que me preocupa mais do que 200 petardos, é terem estado só 24000 pessoas no jogo. E que excepto os do costume, aqueles para quem muitos defendem cargas policiais e interdição de entrar no estádio, pouco se manifestaram os restantes benfiquistas. Excepto em duas alturas, nos golos, e nos rebentamentos dos petardos. Ao menos servem para isso, pode ser que tragam de volta o inferno da luz.

Saudações da Curva Norte

PS: Continuem o bom blog que aqui têm e do qual sou leitor diário.

Curva Norte disse...

B Cool tem cuidado, se os tais "perigosos assassinos" virem a tua ideia sobre onde colocar os petardos, e tendo tu o copyright da mesma pode ser que experimentem primeiro em ti. E aí sim, tenho de concordar com a Marta a respeito do perigo para segurança de terceiros. Podes ficar mal tratado!

Minha Chama disse...

Marta, excelente post!

Os de olhão terão rematado duas vezes à baliza de Artur. Não me consigo lembrar dessas situações! Lembro-me dos remates do fernandez mas desses que foram á baliza...

Melhores em campo:
Olhanense: o braca qqr coisa. Devido a ele foram só 2.
Benfica: Artur. Cerca de 24 mil pessoas e conseguiu acertar no conceição.

Um pequeno recalcar: O apoio e amor ao Benfica não podem, nem devem nunca, caber ou serem confundidos com este tipo de manifestações, perpetradas por indivíduos que têm tudo menos a grandeza de tal sentimento.---- Tudo dito

Pior do que isto só não se saber o que se passou com o tal director na casa de banho do estádio desse outro clube.

jzz disse...

Penalty à porto????

jzz disse...

Penalty à porto????

Águia Eterna disse...

Oh B.cool trata-te pá. Penalty à porco??!!! então o penalty é DESCARADÍSSIMO e tu dizes que é "penalty à porco"?????

valha-nos Deus que o BENFICA tem muitos adeptos fracotes.

O PENALTY É DO TAMANHO DA PONTE VASCO DA GAMA que é a maior ponte da europa. Penalties à porco são PENALTIES FALSOS, INEXISTENTES.
Este só faltou o PALHAÇOTE do olhnense tirar a cabeça ao Maxi Pereira.

BENFICA, SEMPREEEEEEEEEEEEEEEE.

rui disse...

Nao estou de acordo,nao foi um jogo de encher o olho nem ouve destaks individuias,por exemplo o Ola john nao esteve habitual,mas tambem nao esteve mal...de resto tal como disse nao foi nada demais mas ouve grande entrega e empenho

B Cool disse...

@Curva Norte,
Em sítio algum vês a expressão "perigosos assassinos" pois não subscrevo essa ideia. Aliás, até duvido que os lasers venham do mesmo sítio.
No entanto uns e outros pela suas acções estão a ser perniciosos ao Benfica, por muito que depois invoquem que são eles que apoiam o Benfica por todo o país. O que é que uma coisa tem a ver com a outra ? Será que é preciso andarem ao petardo para apoiar o Benfica ?Por apoiar o Benfica têm direito a mandar petardos a torto e a direito ?
Aliás o rebentamento de petardos foi um dos grandes responsáveis pelos 83% que tanto criticaram.
O inferno da luz raramente tinha petardo, mas antes tochas e fumarolas, o problema com as claques espoletou com very-lights e agora parece que querem continuar com os petardos.

B Cool disse...

Quanto aos outros que acham que não foi um penalty à porto, gostava que pensassem se o maxi tivesse de azul e branco qual era a vossa opinião. Convém ver para os dois lados.

Marta disse...

Percebo perfeitamente a tua perspectiva B Cool. No meu entender é penalty. O Maxi é impedido de chegar à bola e o árbitro, muito perto do lance, não mostrou grandes dúvidas..

Nem todos os penaltys são “escandalosos” e este não é, é daqueles que está dependente do “critério do árbitro”. O Maxi também estava “embrulhado” com o jogador da Olhanense

Imagino o que não se diria se Rui Silva não o tivesse assinalado a falta, no seguimento do que se vinha a dizer desde que a sua nomeação se tornou pública. Não tenho dúvidas absolutamente nenhumas que houve muita coisa a pesar na marcação da falta….

Também não tenho grandes dúvidas de que se o lance tivesse ocorrido na área contrária o mais certo era o árbitro não assinalar penalty e muitas das vozes que se fazem ouvir em tom de concordância com este não fariam o mesmo do lado inverso. E desta última não tenho dúvidas nenhumas!

O penalty que não foi assinalado ontem a favor do Braga é muito mais clamoroso mas é um lance muito mais rápido! Acrescido do facto de para o árbitro ter sido impossível vê-lo com a clarividência que necessitava. Estava do outro lado do campo, de onde inicialmente saiu a bola. Quem devia ter feito sinalética era o árbitro assistente que eram quem estava de frente para o lance, mais próximo e com visão desimpedida, não havia nenhum obstáculo (jogador) a limitá-la.

Não vi este jogo, vi os últimos minutos e as imagens em vídeo que circularam pela net fora sobre esse lance. Hoje já me falaram de outro que ainda não tive oportunidade de confirmar, vou tentar fazê-lo quando finalmente conseguir vêr as imagens na íntegra.

B Cool disse...

O que me chateia Marta é mesmo essa diferença de critério que resulta num apoio acéfalo aos nossos e à aplicação de standards diferentes para os mesmos lances para os outros.

Para mim, o Maxi sentiu o braço e mergulhou para trás. Se o trabalho do Rui Silva não estivesse debaixo de tamanho escrutínio não tenho dúvidas que não marcaria, como não tenho dúvidas que o Matic e o Maxi não acabassem sem amarelos.

A arbitragem foi caseirinha, mas claro que se fosse nas antas, o sérgio conceição tinha-se calado e apenas tinha referido o que referiu inicialmente, que o visitado era um vencedor justo.

O mal, é que quando fôr decisivo, estes caseirismos vão ser pagos com língua de palmo.

Marta disse...

Curva Norte,

O petardo sendo um engenho explosivo é uma ameaça para a segurança para os próprios e para terceiros. Ainda há poucos dias um guarda redes ficou ferido pelo rebentamento de um destes engenhos. E convenhamos de que se tal fizesse “bem” com toda a certeza não seria alvo de proibição. Não está em causa o sector ou o conhecimento onde é que tal se passa.
As pessoas que vão para lá sabem para o que vão, sabem que vão rebentar petardos. Mas isto justifica o seu rebentamento?!
Os que o fazem não sabem que NÃO PODEM levar e utilizar este tipo de engenhos, seja lá onde fôr?!! Quem gosta de acompanhar os restantes 99% tem que aceitar este tipo de comportamento senão não vai para aquele sector?! Eu vou, gosto de ir e não entendo. Muito menos posso concordar.

O que está em causa é a violação de uma proibição que existe com base num motivo mais do que suficiente para existir! Numa sociedade civilizada não seria necessária a proibição.
Além de ser um atentado auditivo que não traz valor acrescentado absolutamente nenhum seja a que espectáculo fôr. Já as tochas trazem alguma beleza a uma coreografia.

É preocupante que se faça depender do rebentamento de petardos um agregar da curva sul. Sincera e pessoalmente não me parece. Não sou assídua frequentadora mas sou uma ocasional e não estou minimamente convicta desse argumento. Nem muito menos que seja através dele que o tão afamado “Inferno Vermelho” possa regressar. Não são os instrumentos, são as pessoas. O que transmitem e como transmitem..

Neste momento é bem clara a opinião dos Benfiquistas quanto a este tema. A grande maioria deles, cujos assobios são perfeitamente audíveis aquando do rebentamento de petardos. Ou seja, os petardos estão a funcionar precisamente como um elemento de desagregação e não de agregação entre nós, por um motivo muito simples: está a prejudicar o Clube acima de tudo e todos. Isto ninguém se esquece nem ninguém releva.

A nossa voz será sempre, sempre, a nossa maior “arma”.
“Há pessoas que se dedicam à claque e gastam muitas horas para aparecerem meia dúzia de otários de vez em quando a estragar tudo, Não sejas mais um deles, Canta! Apoia o teu Clube!” – Gullit

Saudações a ti e à Curva Norte que desejo vêr como já vi, nos tempos áureos do “Inferno da Luz”.

moleculasdeamor disse...

Gosto de isenção B Cool, isso torna-te aos meus olhos ainda maior :)
Não vi como foi nem vou ver se dizes que foi à Porto, já fui...
Abraço!