sexta-feira, 11 de abril de 2014

Jorge Jesus e a Juventus



O nosso treinador tem revelado alguns progressos na forma como vai comunicando com o exterior. Aqui e ali não resiste em resvalar para o seu habitual, mas de uma forma geral, está hoje incomparavelmente melhor do que estava há um ano atrás.

Bom exemplo disso é a forma como tem lidado com a especulação em torno do seu futuro no pós-época. Ainda que a sua primeira abordagem ao assunto não tenha sido a melhor, foi positiva a forma como afirmou que os interesses do clube se sobrepunham a qualquer decisão a ser tomada no final desta época relativa à sua continuidade ou não, tendo ontem rematado com o facto de ter um ano mais de contrato.

Considero que esta última abordagem ao assunto é a mais correcta, por ser a que melhor pode acalmar a espiral especulativa que já se vinha adensando. Não obstante, a ideia subjacente a ambas as abordagens parece-me ser positiva e a mais correcta, ou seja, este não é o momento para se abordar esse tema, este é o momento de concentrar atenções no que falta jogar e ganhar. Este é o Jorge Jesus que os adeptos querem, um homem completamente focado nos interesses desportivos mais imediatos. Até pode não ser essa a realidade pura, mas é importante passar a mensagem de que assim é. Importante para adeptos e comunicação social (comunicação exterior), mas ainda mais importante para o grupo de trabalho (comunicação interna).

Ainda assim, há uma questão em que Jorge Jesus teima em cometer erros básicos, falo na questão Liga Europa e os seus sorteios. Já aquando da eliminatória e sorteio anteriores, o técnico do Benfica havia afirmado, de forma algo veemente até, que pretenderia evitar a Juventus. Nesse sorteio as bolinhas da UEFA fizeram-lhe a vontade. Não satisfeito, ontem no final do jogo, reiterou o incómodo que o campeão Italiano lhe causaria caso fosse esse o resultado do sorteio de hoje, sendo que, desta vez, o destino quis contrariar a vontade e desejo de Jorge Jesus.

Para todos sabermos que a Juventus é a equipa mais forte deste restrito leque de equipas, não era necessário que Jorge Jesus o afirmasse. Todos sabemos da qualidade individual de jogadores como Buffon, Chieellini, Pirlo, Pogba, Vidal, Marchisio, Tevez ou Llorente. Todos seremos conhecedores da capacidade colectiva de uma Juventus que caminha tranquilamente para mais um scudetto. Ou seja, se o objectivo de Jesus era alertar para a qualidade da vecchia signora, trata-se de um acto falhado.

Tais afirmações veementes e repetidas podem passar a mensagem errada para o plantel, isto é, uma mensagem de subserviência e de inferioridade quando, do meu ponto de vista, havia que passar uma mensagem de confiança e auto-afirmação nesta fase da competição, fosse qual fosse o adversário.

Alertas deste tipo são uteis quando, no plano teórico e numa questão de estatuto competitivo, defrontamos um adversário que nos é inferior, como medida de alerta à navegação, procurando evitar facilitismos, bem ao estilo do que fez António Conte em relação ao Benfica.

Fazer este exercício perante adversários teoricamente superiores, pode induzir comportamentos inibidores no plantel. Entrarão em campo sabendo que o adversário lhes é tão superior que o seu líder o teme ao ponto de o querer evitar a todo o custo.

Passar esta mensagem é errado do ponto de vista motivacional, mas também é errado do ponto de vista qualitativo, pois o nível competitivo de ambos os conjuntos não me parece ser assim tão desfasado, ainda que seja favorável aos Italianos.

9 comentários:

Jorge Gonzaga disse...

Eu acho simplesmente que está, e bem, a libertar pressão aos jogadores. É uma tática muito utilizada por Mourinho.

ATF disse...

caro Ricardo,

este seu post dignifica os benfiquistas que, como vc, têm uma atitude muito critica contra esta Direcção, ja que não se limita a criticar por criticar. No que respeita ao assunto que aqui trata devo dizer que concordo com a primeira parte do artigo mas estava à espera que concluisse aludindo com mais veemência ao lado medroso do nosso treinador. É que na verdade ele tem medo dos grandes nomes que foi construindo na sua pobre cabeça e a Juve é um nome que o assusta. E se calha ao Ricardo também (acredito que estava la no estádio da Luz, omo eu, a ver o nosso Benfica vencer o Juve de Trapatoni. Mas olhe, Ricardo, que a Juve atual não está assim tão acima do Benfica como estava a daqueles 3 tres a zero de Turim com Ravaneli em grande forma. Eu atrevo-me a´te a dizer que os nossos quatro zagalotes são melhores que todos os deles, mas aguardemos pelos confrontos para tirarmos as dúvidas. No mais, estou plenamente de acordo: temos de motivar os nossos jogadores, dizer-lhes que eles estão a par dos melhores e que não tenham medo de se atreverem a ganhar. Mesmo que para isso tenham de perder...

"Benfica Status: 1st place all ChAMPS Age Categories , Final #UYL, 1/2 Final #UEL, 1/2 Final Portugal Cup, 1/2 Final League Cup. #RESPECT"

Anónimo disse...

ahahahahahahahahahahahahahahahahahahh!!!!!!!!!!!!!!!

Tens pelo menos,mais um ano para escreveres umas "coisas"sobre o homem!

Até penso que se o homem não existisse morrias.

Mas como é que um básico como aquela amostra de treinador consegue deixar um expert cheio de dores?

E que dores,tem sido um ano de rego cheio.

VC disse...

Este anónimo das 18:01 só tem vento na cabecinha. Não diz nada, absolutamente nada. Até na tentativa de ofensa é um zero absoluto. Enfim é o Dantas do Almada.
Quanto ao texto do JM concordo totalmente. Até digo mais: ainda bem que calhou a Juventus. Um dia explico-vos porquê.

xuto na xinxa disse...

O que disse Conte de tão bem adequado para desmotivar o Benfica?

Pois se o que disse JJ, não foi motivaddor...

Anónimo disse...

Corrijam se estiver errado: na era jj é a primeira vez que jogamos contra uma equipa italiana.
É o teste que falta a jj, saber se ele sempre é o mestre das táticas que vê todos os dias ao espelho, ou o burgesso que ainda assim nos levou de volta à Europa.

José Ramalhete disse...

JJ repete face à Juventus a atitude que teve face ao Barcelona e ao Paris S.G. querendo passar a mensagem de que perder é mais que justificado.

luis disse...

Do ponto de vista deste imbecil que vai escrever e sem esquecer a qualidade do campeão italiano com 8 pontos à frente da Roma, 20 à frente do Nápoles (3º),ou dos 34 pontos de diferença para o inter (6º), faz esta juve uma equipe tranquila e com a Moral em altíssimo nível. Teremos a oportunidade de defrontar os experientes Buffon e Pirlo na aproximação ao final das carreiras. Adoro defrontar os melhores. A evolução competitiva acontece com grandes adversários e a não ganhar, o que pode acontecer é que também poderemos Vencer e os "pontos de vista" também ;)
É claro que não apaga a saída da Liga dos Campeões devido a uma primeira pré época cheia de traumas e muitos golos sofridos. Lembrar que jogamos com o 3 º classificado da liga italiana e os números não foram positivos. Lembrar ainda que após a 2ª pré época de Janeiro a nossa baliza foi menos violada e saiu o Matic. Penso que o seu nível só agora perante um jogador como Pirlo e a qualidade desta juventos nos dava um certo jeito. Seria muito dinheiro para tão poucos jogos com equipas de top. Neste ponto, há que dizer que o Matic foi correcto para com o Benfica.
Agora meu José Moreira, por ser verdade, este imbecil ouviu o JJ dizer, após eliminar os ingleses que queria a juventos.
E na 5ª feira disse, "qualquer um". Talvez o fantasma poto é que queria evitar, digo eu ;)
A motivação nesta fase, seja Liga Europa, dos Campeões, Mundiais ou Europeus não toca nos Jogadores, eles querem é jogar, estarem na montra!!
... já é algo mais preciso no que toca ao terreno de jogo e suas escolhas. No meu ponto de vista o JJ ai dá cartas. Se analisarmos o traumático jogo no antro e o apresentar-se forte como surgiu o Benfica na Final na Holanda, só me leva a temer algumas ausências da nossa parte ou alguma má invenção do cientifico;)
Assim numa rapidinha, lembrar a lesão do Garay durante o jogo, mas que o Gaitan acabou a defesa esquerdo e bem. Atenção que ouvi para ai muitas criticas ao nosso senhor dos amendoins ( da minha parte a critica faz parte da vida e sua evolução)na azia daquela opção. Mas ao contrário da má opção, no antro de colocar o R. Miranda na cabeça da área. Gostei muito do Gaitan a construir de trás. Não foi ele que inventou. Se forem ver uns quartos de final do euro 2004 aqui na nossa Luz. Deco foi defesa direito (saiu o Mike) a partir dos 82 minutos até aos penaltis contra a Inglaterra;)
Adiante, será sim na comunicação, na ética, no respeito e no seu ego que está o seu real problema... os 4 que vão ser 5 Milhões no mínimo, não resolvem. Dá "tiros nos pés" quando se promove e se afasta da História do Benfica. Mas está melhor e aparentemente após o triste episódio em londres está mais "entre portas". Penso que sentiu o peso da crítica dos Benfiquistas, principalmente dos Benfiquistas com História e que ficará próximo da reflexão que O Sport Lisboa e Benfica será sempre Enorme e que os homens passam, mesmo os que ganham.
"A vitória é efémera", já dizia o grande Toni do Benfica.
Já festejo este campeonato desde o spoting- académica( ai aquele “penalti de barcelos”), pensando que o próximo será mais difícil com ou sem Jesus. Ficará sempre a dever as duas ultimas ligas Portuguesas e tem que matar o fantasma do pinto e seu galinheiro, JÁ!!Mas nesse ponto de vista, o galo desportivo vem sadicamente de cima ;)

nota: O Benfica é uma religião, o problema são os sadicos (vai sem acento no a;)

Benfica Todos Tempos

Águia Eterna disse...

eSTOU totalmente DE ACORDO COM O TEOR DESTE POST e com o comentário do José Ramalhete.
Não me vou alongar, apenas voltar a referir que o J.Jesus tem um discurso de treinador de clube pequeno, mesmo pequenote.

O BENFICA, com o plantel que tem devia assumir-se como principal favorito nas provas em que está a participar.
O Benfica tem muitos Sócios e Adeptos, é um Clube de facto muito grande, o Maior de Portugal, mas infelizmente é dirigido por gente com mentalidade de alvercas e felgueiras. Por isso é que perde quase todas as finais em que se apresenta actualmente, e ganha apenas e só um campeonato de 5 em 5 anos.

Estou para ver o que é que J.Jesus vai ganhar quando sair do BENFICA.
Só se for no porco corrupto e se as coisas continuarem iguais em termos de domínio/intimidação da apitadoragem, em que qualquer TOCO DE VASSOURA ou até uma pedra da calçada comsegue ali ser "campeão".

Não acredito que este treinadorzinho e este presidentezinho que temos consigam ganahr dosi míseros campeonatos seguidos.
QUEM ME DERA ESTAR ENGANADO.

BENFICA.sempeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee