terça-feira, 15 de abril de 2014

Os nossos meninos



“Onde vais ver o jogo?” Foi assim que os meus amigos Benfiquistas se dirigiram a mim na sexta e segunda-feira passadas. Não, a equipa principal não jogava. Não, não nos juntamos para vermos o jogo do título de campeão nacional de futebol. Não, não íamos ver a meia-final da Liga Europa. Mas sim, sim queríamos ver os nossos meninos a erguerem bem alto o nome que lhes está confiado, o nome do Benfica. E não saímos defraudados.

Parabéns aos nossos pequenos grandes campeões que não o foram. Foram grandes, foram Benfica. Não venceram, mas convenceram. Não conquistaram, mas encantaram. E tudo isto nascendo apenas uma vez. Obrigado.

Sempre defendi, e continuo a defender, que as vitórias da formação não se medem em títulos, mas sim na capacidade da mesma em fazer chegar atletas à equipa principal do clube do qual faz parte.

É claro que as vitórias desportivas, sejam em que provas forem, são importantes, pois são parte importante do processo de formação em si, mas também porque chamam a atenção de adeptos e dirigentes para a qualidade que pode estar ali, concorrendo assim para um aumento da pressão exercida para que as jovens estrelas venham a ser integradas na equipa de futebol profissional.

Não obstante, nenhuma vitória desportiva nos escalões de formação terá qualquer significado se não se traduzir em formação efectiva de jogadores com capacidade e qualidade para chegarem ao topo do clube e, talvez, internacional.

Esta prestação da nossa juventude na Youth League tem o condão de demonstrar que a nossa “prata da casa” está ao nível das melhores europeias, assim haja vontade. Esta prestação tem ainda como consequência o novo aumento de pressão sobre dirigentes e equipa técnica para uma maior aposta nos jovens formados internamente, limitando assim as compras externas ao estritamente necessário.

Qual será a desculpa agora? Naturalmente que ninguém pede e/ou pensa que aquela equipa seja transportada para o escalão sénior tal qual está. Obviamente que a maioria daqueles jogadores não atingirá o nível exigível para se afirmarem no clube como jogadores de plantel principal. Uns porque não têm qualidade intrínseca para tal, outros porque, embora tendo, não conseguirão coloca-la em prática e se perderão no processo.

Mas é absolutamente exigível que daquele grupo alguém chegue ao patamar principal do clube. É imperioso que o clube saiba fazer jogadores de um grupo que tem talentos como o João Nunes, o Estrela, o Guzzo, o Rochinha, o Nuno Santos, o Hildeberto Pereira ou o Baldé

11 comentários:

Anónimo disse...

Foi uma pena ter perdido o troféu. Jogadores como o Estrela estavam desejosos de poder chegar a casa e dedicar a vitória aos netos.

José Moreira disse...

Anónimo,

Deixei passar o teu comentário para que possam ver o tipo de gente que nos bate à porta. Para percebermos a capacidade humana para a estupidez. Parabéns. És um forte candidato ao prémio "tonho do dia". Boa Sorte.

Gonçalo Vargas disse...

Compreendo o anónimo. Eu sou benfiquista mas o estrela é catanado quase de certeza. Assim como o Traoré do Barça. É so pretos nas camadas de formação.

Só guinienses. Não têm nenhuma certidão de nascimento ou registo muitos deles e vêm para cá com uma idade à escolha. Há muitos outros casos que não estes. Toda a gente sabe que é verdade mas ninguém faz nada.

O pior é que estes "putos" depois chegam a séniores e rescindem contrato porque alguns já tem 30 anos. Entretanto andou-se a investir num "puto" para quê? Ganhar títulos?

Os títulos nas camadas de formação nem deviam existir.

ai moreira disse...

tu é que és o tonho do século se achas q o Estrela e o hildeberto e o Baldé alguma vez vão jogar ao mais alto nível... não dás mesmo uma para a caixa...nota-se que não pescas nada disto! paciência... nem todos podem perceber!

qd eles falharem culpa depois o treinador, o presidente, esses todos...

José Moreira disse...

Caso ainda não tenhas entendido - coisa normal em ti - isto não se trata de perceber muito ou pouco, trata-se de cada um dar a sua opinião. Achas que não têm capacidade para darem jogadores? Optimo, é a tua opinião, ainda que a não sustentes e prefiras entrar na arruaça. Tenho opinião diferente, ainda que ressalve no texto que nem todos chegarão ao mais alto nível, como é natural. Mas tu insistes nessa arte de não saber ler, ainda que saibas juntar letras.

Anónimo disse...

Tanto o Benfica como o Barcelona tinham pelos menos 3 catanados cada um. Do Barça pelo menos o craque que marcou 11 golos vê-se bem que é puto. Vamos lá a ver se do Benfica não sobram só os "Cavaleiros" e não se aproveita mais nada.

Mister D disse...

Anónimo das 14:42,
Se ficarmos satisfeitos com os Cavaleiros desta vida, fechamos o Caixa Futebol Campus, ok?

Cavaleiros é o que não falta para aí. Existe muita qualidade, mas o estigma português do "lá fora é melhor" ainda se mantém, e muito...

Anónimo disse...

Mister, o objectivo foi mesmo o de dizer que se espera melhor que Cavaleiro. E não vai ser o Estrela, o Hildeberto ou o Romário que quando jogarem contra gente com a mesma altura e o mesmo peso se notará o quão merdosos são.

É preciso é Bernardos Silva aos camiões.

aalto disse...

José

desta vez 100% de acordo

reforçava os elogios ao João Nunes, até por jogar uma posição que infelizmente não tem feito escola pelos nossos lados, o João é para mim o crack daquela equipe, e o que (espero) mais depressa se vai impor na 1ª equipe

mas já que estamos a falar de formação e chegada à 1ª equipe, gostava de sublinhar o número anormal de golos que sofre a nossa equipe B, e sofre porque é incompetente nos processos e no posicionamento

já perdi a conta a quantos golos o João Cancelo é responsável (este fds mais um) por não saber ocupar o espaço entre ele e o central, com culpas a repartir pelos centrais e med def

estranho isto ainda mais numa equipe treinada por um ex. defesa central, e estranho ainda mais não hever evolução nenhuma ao longo do ano...tenho sérias dúvidas que o Hélder seja a melhor escolha para o projecto da B, não duvido que trouxe mais alma e benfiquismo, mas falta-lhe parece-me, visão sistémica do jogo, e capacidade para o trabalho individual com os jogadores

será um crime de lesa pátria se estes meninos não tiverem o melhor acolhimento na passagem para o futebol sénior, é que de facto é uma fornada de luxo

Anónimo disse...

fORA DO CONTEXTO!!!

Como é que o JJ ainda tem a lata de continuar a jogar em 442,que tão maus resultados tem dado esta época!!

Há cada burrice!!!!

aalto disse...

@ anónimo

não percebi se a do 4-4-2 é para mim, ou para o José...se é para mim (se não for...peço desculpa) a resposta é óbvia:

- este 4-4-2... teve a performance do costume onde falha sempre, ficamos fora da champions na fase de grupos; e a comprovar a minha teoria, é que no único jogo decente que fizemos na competição (Oympiakos)...jogamos com 3 (Rúben)

- este 4-4-2, chega para ganhar um campeonato ao pior porto que me lembro, e na ressaca do pior sporting que me lembro!