quarta-feira, 29 de agosto de 2012

A despedida do Monstro Sagrado


A 8 de Dezembro de 1970 o Monstro Sagrado concluía a sua brilhante carreira de 16 anos ao serviço do Benfica. Para a homenagem, um programa de festas de luxo:

- às 14 horas, a Taça Cidade de Lourenço Marques, entre o Benfica (misto) e o C.
D. Montijo;

- às 16.30, a Taça Cidade de Lisboa (oferta da Câmara Municipal de Lisboa), entre o Benfica e a Selecção Europeia.

Pela Selecção Europeia - orientada pelo seleccionador espanhol Ladislau Kubala -, jogaram Yashin (Rússia), Denis Law, Johnston e Gemell (Escócia), Drajic (Jugoslávia), Seller (Alemanha), Amancio, Iribar e Rodillla (Espanha), Suarez (Itália), Bobby Moore e Bobby Charlton (Inglaterra), George Best (Irlanda), Van Himst (Bélgica) e Djorkaeff (França).

Obrigado por tudo, Mário.
Foto cedida por Diogo Gomes

5 comentários:

Mr. Shankly disse...

Que equipa, essa selecção europeia! Demonstra bem o prestígio do Sr. Mário Coluna.

Germano Bettencourt disse...

É só relíquias esse Diogo Gomes.

Pena que pareça que Mário Coluna esteja chateado com o Benfica. Isto a julgar pelas palavras dele por altura do acordo da sua escola com o Porto. Falha enorme do nosso Benfica.

Abraço

Anselmo Damásio disse...

Não acredito que ele esteja chateado com o Benfica. Pode é não concordar com o rumo que o Benfica está a levar por causa das pessoas que actualmente estão à frente do clube.

P.S.: A academia tem o nome dele, mas não é dele. Mas isso não o impedia de ter feito ver aos gajos da federação Moçambicana que não queria uma instituição com o seu nome ligada a um clube corrupto.

Conde de Vimioso disse...


Para mim o Maior simbolo do benfica de sempre.

Sim porque se o Eusébio este era o Director e não só

André Leal disse...

O nosso Iniesta...