sábado, 1 de setembro de 2012

Vamos honrar Cosme Damião?

Concordando ou discordando das acções estratégicas, financeiras, políticas e desportivas de quem nos dirige - por esta ordem de interesses, para ser fiel ao modelo actual -, todos os benfiquistas passam por um período difícil de assimilar. Os defensores do actual grupo dirigente por desesperadamente procurarem desculpas à realidade que de repente os sovou; os críticos por desesperadamente procurarem entender toda esta demência que se passa no clube.

Todos nós estamos doentes. De paixão e amor pelo Benfica e de vermos o nosso clube tão pornograficamente maltratado. Há uns que gritam, em sôfrega sede ilusória: "somos os maiores do Mundo!", quando já caminhamos a passos largos para, desportivamente, nem de Portugal sermos os mais vencedores; outros clamam e relembram a sua extraordinária capacidade antecipatória: "eu não disse, eu não disse?" e todos, TODOS, à sua maneira de serem benfiquistas, dormem mal de noite.

Sobre os primeiros já versei o suficiente ao longo dos últimos largos anos: não os compreendo. A uns, menos dotados do ponto de vista intelectual, apenas posso deixar que um dia se arrependam das barbaridades que defenderam; a outros, benfiquistas inteligentes e de bom-senso, a minha incredulidade e, nalguns casos suspeita, pela forma como, vendo o que se passa no Benfica, defendem acerrimamente um colectivo de incompetentes que há muito tempo, mas mesmo muito tempo, anda a fazer mal ao nosso clube. Mas um dia arrepender-se-ão. Um dia que para muitos começou ontem. A esses, peço apenas que reflictam sobre tudo isto. E não tenham medo de mudar de direcção. É o Benfica que está em causa.

É, no entanto, sobre os críticos que quero falar. Aqueles benfiquistas que não conseguem desde há muito compreender o que se passa no Benfica. Estou convosco, naturalmente, partilhamos as mesmas dúvidas e também as mesmas certezas. Mas será talvez necessário reflectirmos todos sobre o que queremos para o Benfica e como poderemos atingir essas metas sem, e isto é fundamental, o ferir de morte.

Tenho lido por aí coisas absurdas: gente que quer ir amanhã para o estádio assobiar os nossos jogadores, equipa técnica e dirigentes. Por tudo o que nos deu Cosme Damião, peço-vos que saibam distinguir o clube de quem o dirige, treina e representa. O Benfica não é só uma equipa de futebol, muito menos é o Vieira, o Jesus ou os lagartos e portistas que pelas corredores pululam. O Benfica é um sentimento nosso que vive para além de todo esse lamaçal de equívocos. Saibamos, por isso, criticar quem faz mal ao clube mas nos termos e lugares próprios - e o Estádio, em dia de jogo, não o é. Menos ainda quando o jogo está a decorrer.

Essa ideia nefasta ao Benfica de ir apupar quem nos representa num jogo fundamental para a caminhada que todos esperamos (mesmo que não acreditemos devido às malfeitorias que os nossos dirigentes e técnicos nos fizeram) vir a ser de sucesso, não é, para pormos as coisas de forma clara, uma ideia «à Benfica».

No Benfica, não assobiamos os nossos, quando eles necessitam do nosso apoio - falo do apoio nos estádios deste país e no estrangeiro; não no apoio acéfalo no computador por parte de uns nerds que nem saem de casa para ver o Benfica. Neste clube, mesmo que estejamos desgostosos com a forma como ele está a ser dirigido (e estamos, estamos muito) não se vai para o estádio prejudicar os nossos objectivos em defesa de uma qualquer revolução histérica. Se querem demonstrar a vossa indignação pelo actual estado, façam-no nas Assembleias, façam-no nas eleições, façam-no até no estádio, mas no fim de jogo, momento em que não prejudicam o Benfica e que é, esse sim, um dos momentos propícios à crítica e indignação. Com lenços brancos, com tarjas, com coro de assobios. Mas no fim do jogo, quando, esperamos, já o Benfica venceu o jogo e conquistou mais três pontos.

Nestes últimos meses, tenho sido abordado por parte de vários grupos opositores às ideias de Vieira no sentido de me juntar a essas várias causas - todas recusei porque a todas não reconheci a credibilidade necessária a um verdadeiro rumo diferente deste que temos. Fazer oposição não é querer enfiar no Benfica gente igual à que lá está - se é esse o vosso caminho, lamento mas não vou por aí.

O meu único caminho só pode ser, primeiro, o de repudiar as acções imbecis de quem desgoverna o Benfica há mais de uma década e, depois, procurar reflectir o clube e dar-lhe outras soluções que passem para um regresso à origem fundamental e ideológica do clube. Tudo o que cheire a "vamos tirar de lá este gajo para metermos lá outro mentecapto" ou "temos aqui este mentecapto que pode ajudar-nos a mandar no futebol português" pode ir cheirar para outro lado que aqui vai ter o mesmo tratamento com que os mentecaptos que hoje dirigem o Benfica têm sido brindados.

Hoje acabo a minha libertação de insultos a estes fabulosos incompetentes. E hoje, que vejo mais gente a abrir os olhos, acabo também a minha participação na denúncia dos males que Vieira e seus lagartos e portistas têm feito ao Benfica. Os erros estão identificados (e são tantos), já falámos neles vezes em demasia, já todos (todos?) conhecem esta gente e o mal a que constantemente atiram o nosso clube - quem quiser acreditar em fadas e anões em cima de cogumelos, faça favor; só peço que não venham depois dizer que nunca apoiaram esta corja. Estando assim tudo visto e revisto, chegou a hora de passar definitiva e somente às acções. Todas as ideias que fomos dando, todas as soluções e caminhos para os quais fomos apontando em todos estes anos serão renovados e repensados.

Chegou a hora de dar apenas soluções. Convidamo-vos a virem connosco. Se Vieira ganhar - e é esse o nosso destino mais provável - iremos precisar de todos vós. Que comecem os 4 anos mais longos das nossas vidas. Mas também os que mais exigirão ao nosso benfiquismo. Sem insultos (que eles merecem), sem denúncias (que eles merecem), apenas e só com caminhos novos que refundem o Benfica e o façam regressar aos primórdios da génese benfiquista - que todos merecemos.

Estão prontos?

18 comentários:

Anónimo disse...

então não vai haver eleições? Se não gostam e são tão bons-candidatem-se

João disse...

Belo texto. Independentemente dos resultados desportivos desta época, que todos esperamos que sejam bons, o modo desastroso como se geriu o plantel nesta pré-época é demasiado mau para ser verdade e deixa-me definitivamentede costas voltadas para Vieira. Haja inteligência para construir uma alternativa.

Sérgio disse...

Ricardo, como já disse leio este blog há imenso tempo e só agora decidi participar, arrependo-me por não ter feito mais tempo. Admiro a tua persistência e admiro mais já teres dado a cara ao apareceres na televisão o que te torna menos 'invisível' para o bem e para o mal, mas demonstra carácter.
Uma das coisas que nunca consegui encontrar aqui foi a resposta á solução de como ultrapassar isto tudo. Já parece um deputado da oposição dizer que se fosse governo, diminui a despesa e aumentava a receita...utopias não servem para governar. E no Benfica também não serve dizer que mandava-se o jj embora, não se renovava com a sporttv, retirava-se o apoio ao Faturas Gomes, expurgava-se os que não são benfiquistas da direcção e seriamos todos felizes para sempre.
O meu dilema é esse, de momento não á alternativas nem para Presidente, nem para treinador (ou pelo menos não há dinheiro para uma alternativa credível).

Anónimo disse...

Alguém com dois dedos de testa, sabe que tudo o que o Ricardo escreveu está mais que certo. É crucial. Mas depois vejo merdas destas http://obelovoardaaguia.blogspot.pt/2012/09/benfica-afinal-que-dia-e-hoje.html, o post e praticamente todos os comentários, e deito as mãos à cabeça. Juro que não consigo compreender certas mentes...

Comigo o Benfica conta. E amanha, como habitual, estarei na Luz a puxar pela equipa, pelos jogadores. Mas espero que todo o estádio mostre a Vieira que correremos com ele dali para fora, basta querermos. E ele amanha tem de perceber isso. Será que me vão deixar entrar com algum cartaz o tarja de protesto?!

Tarwin disse...

Numa lógica empresarial faz todo o sentido comprar um jogador por 200 mil euros para vender na janela de mercado seguinte por 1 milhão. Estamos a falar de um lucro de 800 mil euros! O problema é que este tipo de jogadores não tem qualidade para jogar no Benfica. Para nós adeptos este tipo de contratações não faz qualquer sentido. Para os administradores da SAD estamos a falar de excelentes negócios!!! E como é que o jogador se valoriza se nem sequer joga? É simples, este jogador desconhecido passa a ter a marca Benfica. Assim, e apenas e só porque o jogador pertence ao Benfica, pode ser revendido com lucro. De uma forma muito simples e clara de entender, andamos a comprar "t'shirts" por 1 euro, a colocar o símbolo do Benfica ao peito e a vender por 5 euros, quando aquilo que a equipa de futebol precisa são "fatos de gala"... Quem procura soluções tem aqui uma das respostas. Acabar com este tipo de gestão que, podendo até dar lucro (é sempre preciso encontrar alguém que queira comprar t'shirts...), dificilmente dá títulos. A actual direcção já provou conseguir fazer uma gestão desportiva correcta. Aconteceu por exemplo no ano do último título ou até no ano de Quique Flores. O problema está em que o título que tanto nos alegrou serviu apenas para, nos anos seguintes, valorizar as tais “t’shirts”. Acho que esta direcção já não irá mudar o seu rumo porque descobriu uma mina de ovos de ouro (com ou sem títulos a marca Benfica servirá sempre para valorizar jogadores de médio-baixo nível). Eu atingi o meu limite neste defeso com a rábula do defesa esquerdo. Não haver ninguém (e com muita pena minha aqui incluo Rui Costa) que considere importante investir num jogador não porque o possa vender no futuro mas sim porque a equipa dele necessita é mau demais. Senhor Luís Filipe Viera basta desta política!!!!!!!!!!

JNF disse...

Tenho azar nestas coisas. Não recebo dinheiro nem sequer sou convidado. Pobre infeliz.

Fehér 29 disse...

e os dias passam (e com eles as desilusões) e o amor pelo Benfica continua a crescer...

SLB4EVER disse...

O SLB é um espelho bem fiel da realidade que o país vive, está a saque por aqueles que o deviam representar e defender os seus interesses.
Enquanto imperar a mentalidade dos falsos bons costumes, do compadrio, da palmadinha atrás das costas e envelope recheado no bolso nada muda, aliás é uma hipocrisia a prostituição ser supostamente ilegal porque os grandes intocáveis são as maiores putas que se podem encontrar, ainda se encontra dignidade em quem o faz apenas por necessidades primárias mas estas criaturas são mesmo a fina flor do entulho e enquanto a maioria se vender por alguidares e frigorificos eles irão continuar impunes e a fazer o que sabem, enganar e roubar.
Se estes nao forem corridos agora quem é que vai pegar nisto quando o passivo estiver no bilião? Mas quais notáveis? É só para jantares bem regados e croquetes?

Quando o barco for ao fundo os ratos vão ser os primeiros a sair, aliás os maiores vao sair com alguma antecedencia para depois ainda virem regurgitar barbaridades nas máquinas de propaganda oficiais imputando culpas a terceiros.

O momento é agora, ou aparecem alternativas credíveis e se muda para a competencia, responsabilidade e transparencia ou entao preparem-se porque a sportinguização do clube estará concluída em breve e refém dos credores.

Xicos espertos e ladrões aproveitadores queria eu ser Napoleão e ter a gulhotina bem á mão...



Marta Mesquita disse...

A única coisa pela qual estou e estarei sempre pronta é para e pelo Benfica.

Se não há condições meteorológicas, se não há alma que me impeça de O (Benfica) e apoiar, nunca será possível deslocar-me seja onde fôr para assobiar o Benfica. NUNCA!

"Ser Benfiquista
É ter na alma a chama imensa
Que nos conquista
E leva à palma a luz intensa
Do sol que lá no céu
Risonho vem beijar
Com orgulho muito seu
As camisolas berrantes
Que nos campos a vibrar
São papoilas saltitantes."

É contra natura assobiar o Manto.
É sábio saber distinguir-se entre o que representa o Benfica e o que está à Sua margem. Dentro e fora das 4 linhas.
A Equipa quando entra em campo... E Pluribus Unum.

Já fiz alguns kms para assistir ao Benfica em silêncio, com o coração apertado, sob protesto, mas assobiar nunca.

Acredito que os adeptos e sócios, na sua larga maioria, sentem o mesmo. O ser-se Benfiquista e saber ser-se Benfiquista durante uma batalha é infinitamente superior ainda. É mais forte que nós, é o respeito e o amor por aquele símbolo que os jogadores envergam dentro das 4 linhas.
O símbolo que nos faz engolir mágoas, angústias, desilusões.. por 90 minutos que sejam. Que põe fim, durante este tempo, todas as clivagens, todos os desrespeitos e todas as divergências anteriores a ele e que sabemos regressar depois dele.
O símbolo que continuou e continuará a levar-nos até ao fim do mundo por ele. Não há apelos para não apoiar a Equipa fora de Casa, numa demonstração insultuosamente desconhecedora do Seu significado, que valham.

A "extraordinária massa associativa" do Benfica tem vontade própria, porque a estrela que nos guia é aquele Símbolo e o que representa.

"Se Vieira ganhar"... é o mais provável, como dizes e bem Ricardo, mas ainda não ganhou. Mudança a todo o custo NÃO! Era o caminho definitivamente sem retorno.
Mas ainda falta 1 mês.. Quem sabe?..

Estou pronta até lá (como de há muito tempo até aqui) e estarei pronta para depois. Respeitarei a vontade dos sócios, em democracia que sempre defenderei, mas jamais perderei o senso do que devo fazer e/ou dizer, em consciência, para defender o Benfica e aquilo em que acredito.

Há um tipo de sangue que não está classificado na tabela dos grupos sanguíneos e que me corre em cada veia: o da "luta" por princípios. Sou utópica?.. Talvez. Mas não sei nem saberia viver de outra forma. E este é só mais um motivo pelo qual só podia ser do Benfica.

Antonio disse...

Já disse, em comentario anterior, que enquanto renovarmos red pass e financiarmos esta cambada não há nada a fazer.

A distinção que o Ricardo faz, e muito bem, entre equipa e direcção, infelizmente, não está ao alcance da maioria dos benfiquistas.

Ao fim de trinta anos de presença assidua no estádio, este vai ser o primeiro em que se contarão pelos dedos de uma mão as vezes que lá irei.

Tristeza, desânimo e revolta nada mais tenho a dizer.

ALM disse...

Se não estão satisfeitos, arranjem um candidato credível e candidatem-se para tirar de lá LFV.

PS:
MARTA MESQUITA, gostei.

Nuno Pinho disse...

O Benfica de hoje é uma SAD. É um detalhe que obriga a furar muitas teias, mas está visto que com esta direcção não está a salvaguardar a glória do clube. Estou muito curioso para ver o que o Jesus vai fazer amanhã.



"Vamos arrancar para uma nova época com confiança e vamos contar com um plantel de enorme qualidade e com muitas soluções, um plantel que qualquer clube da Europa se orgulharia de ter".

Bicadas de Aguia disse...

Dizer mal por dizer mal cansa e a maioria dos blogs anda nisso. As mesmas vozes que atacam a venda de Javi foram as mesmas que atacaram a sua contratação com os mesmos argumentos de sempre... E isso cansa ler! Mesmo!
Este texto veio bem tarde, afinal apoiar o nosso Benfica é um dever, uma obrigação, SEMPRE!
Não deve ser pedido num post de alguém que recusou aderir a vários (onde andam eles?) grupos contra a nossa direcção.
Oposição por oposição e dizer mal por dizer mal, cansa ler, cansa ouvir.
O meu voto vai para a actual direcção. Caso apareça oposição CREDÍVEL com cabeça e um PROJECTO decente ai irei pensar sobre o assunto, até lá dizer mal por dizer mal, achincalhar direcção, treinador e jogadores, não contém comigo!

moleculasdeamor disse...

E como é que isso se faz @ALM???

moleculasdeamor disse...

@Bicadas de Aguia... falar mal?
Chama a isto falar mal, então leia - Discordo (discordo, a palavra é DISCORDO), acho que prejudica o clube - das seguintes decisões/estratégias de gestão:
- Apoiar Fernando Gomes; ser amigo pessoal de Oliveira e Salvador - no meu entender era razão para pedir a demissão do cargo, porque são incompatíveis com o cargo de Presidente do Benfica (porque estas duas pessoas querem o mal do Benfica) - chama-se a isto incompatibilidades; denunciar as arbitragens no fim do campeonato (não existe uma estratégia consequente a não ser a gritaria para a comunicação social - quando existe essa gritaria); passivo de mais de 400 milhões que implica problemas de tesouraria que implica a venda de activos ao desbarato; dezenas de jogadores inúteis sob contrato; épocas com compras e vendas já com a época oficial a decorrer, má definição sistemática do plantel; "perdas" de jogadores valiosos para o Porto devido ao mestre da negociação (Falcão, James, Álvaro, Cebola e fico-me por aqui) e depois gastam-se rios de dinheiro em "mil" jogadores inúteis; um JJ que não serve o clube e mantém-se; discurso populista e mentiroso (sendo populista é por inerência mentiroso)... eh pá já 'tou cansado... ah e tal como é que eu faria?
50 jogadores para os dois planteis. E desses 50 emprestar alguns...
Não apoiar nem ser amigo de ninguém que queira prejudicar o Benfica. Baixar o passivo. Não renovar com a Olivedesportos. Ter o plantel constituído no inicio da pré-época (qualquer técnico competente sabe o valor dos jogadores e já sabe quem quer - sem espinhas). Apostar na formação (incluir 2 juniores todos os anos no plantel - se os do clube não são bons procurar internacionais portugueses e contratá-los), elaborar uma lista de árbitros non gratos e não aceitar que arbitrem os nossos jogos/perante uma roubalheira monstruosa abandonar o terreno de jogo! Bom isto são ideias para se perceber que não falo mal - discordo, discordo das decisões - DISCORDO DAS DECISÕES, DAS DECISÕES!!!! E tenho alternativas...
Ah e ter uma lista de 5 ou 6 jogadores por posição com o valor real de mercado e quando sair um jogador entra num espaço de 48 horas um desses 6!!! Para pessoas que são pagas para fazer este trabalho não é pedir muito... nós sabemos que não é!!!!

É só!!!!

Bicadas disse...

LFV ontem veio justificar-se: "temos que pagar juros, o que é normal, mas também é normal reembolsar capital"... Agradeço a Vieira a responsabilidade e o cuidado colocado na credibilidade crediticia do Benfica. O erro de Vieira não reside, propriamente, na decisão de vender Javi, e muito menos na decisão de, alegadamente, o vender "barato". Obrigada ou por opção, a direcção optou pelo reembolso de um dos empréstimos obrigacionistas, e isto jamais poderá ser contestado por um Benfiquista.

O que pode e deve ser contestado é a incompetência na gestão desportiva que transparece do contexto que envolveu a venda. Sejamos claros. Se em tempo oportuno tivesse sido contratado um jogador como Claudio Yacob, ou mesmo Gelson Fernandes, para falar apenas de jogadores livres, ter-se-ia evitado muita da desilusão agora reinante e isso, parecendo de somenos, é fundamental.

Com a decisão tomada desta forma, pôs-se a competitividade desportiva em causa e expõe-se o clube ao descontentamento crescente, abrindo-se espaço para um take over.

Para ser totalmente sincero convosco, a LFV resta apenas uma opção coerente: aceitar a alegada oferta do Anzi abrindo, definitivamente, caminho a uma nova equipa de gestão que assim disporia de um passivo de curto prazo limpo e capacidade de investimento para um rápido reestabelecimento da competitividade do plantel (bem vistas as coisas apenas ficaríamos descalços no lugar de Witsel). Se isto acontecesse LFV ficaria na história do Benfica por bons motivos, de contrário arrisca-se a ficar pintado a negro.

Cumprimentos

moleculasdeamor disse...

@ Bicadas - O LFV não devia ter deixado o passivo chegar a isto .... PONTO! Agora tem de fazer vendas estúpidas (as vendas reparem, as vendas...) porque foi néscio na gestão dos dinheiros do clube - ISTO É UMA EVIDÊNCIA!!! OU SEJA METE-SE PELOS OLHOS DENTRO!!!!!!!... de quem quer ver claro!!!!

BICADAS - TOUCHET MANO É ISSO TUDO QUE ESCREVESTE às 17.36!!!!!!!!!

abrantes e benfica disse...

qualquer oposição que entre para ganhar e não apenas para se promover por outros motivos, não o pode fazer baseando-se apenas em críticas...concordo com quem diz que está farto de ver os blogues apenas a dizer mal. para gerar credibilidade junto dos sócios e conquistar eleitorado que apoiou o vieira, mas que agora está descontente, é preciso reconhecer o que foi bem feito por esta direcção, criticar o que de mal foi feito e propor uma estratégia alternativa...e infelizmente há poucos blogues que o façam, focando-se apenas na parte da crítica(o ontem inclusivé, embora o faça de forma sustentada e coerente).para mim poderão constituir-se 4 alternativas: 1- um candidato com provas dadas de benfiquismo e com obra feita na sociedade, cuja credibilidade não levante dúvidas e aplique todas as boas ideias que aqui vão surgindo( para mim o ideal, mas realisticamente não me parece que vá acontecer); 2- uma lista que prepare a transição, que tenha uma conversa com o vieira e o faça ver que é melhor sair da Presidência e o ponha num cargo não decisor e que mude todos os outros membros da direcção e o treinador( acho que o não termos sido campeões nos ultimos 2 anos é muito mais culpa do jesus do que do vieira). (para mim uma opção aceitável, embora não ideal, uma vez que poderá permitir uma transição mais suave,terá maior probabilidade de ganhar não se posicionado como anti-vieira e que não põe em causa o relacionamento com os bancos, que é crítica). 3- um candidato populista ao estilo azevedo, que aproveite o descontentamento de uma franja de adeptos menos informados e venha a causar estragos( para mim, opção não desejável). 4- vieira recandidatar-se com a mesma lista e manter a mesma estratégia e política(para mim, opção não desejável). como no meio está a virtude, ou não jogasse o aimar a 10, acho a solução 2 poderá ser um mal menor e permitir começar a pensar o futuro, porque a n 1 seria um sonho, que me parece neste momento difícil de se realizar.