segunda-feira, 10 de junho de 2013

Vendem-se pipocas

 Às vezes, quando já estamos a ganhar por 12-0 ou se pressente no ar aquele golo do Porto em fora-de-jogo que está quase a acontecer, ponho-me a olhar para o estádio e para as pessoas à minha volta. Todos tão diferentes do que eu via em criança. 

 O estádio tem uns arcos por cima, uns tubos por onde são transportados cimento e substâncias ilegais que depois vão de avião até ao Vicente Calderón, em Madrid, numa proximidade de afectos e parcerias empresariais. O tecto tem umas placas de alumínio que parecem ter sido roubadas ao longo dos anos a cada zona de construção que Mário Dias e Vieira viram aquando das suas idas às Casas do Benfica e que geralmente servem de ponte às poças de água que se acumulam nas zonas exteriores à construção das casas. Há umas varandas onde não podemos parar para beber o nosso gin em garrafa de água porque estão lá uns senhores de colete amarelo a dizerem-nos que ali é só “zona de passagem”. E uns bares onde se amontoa gente para pedir sagres zero e sandes mistas a troco do ordenado mínimo. 

 Se nos levantamos em apoio ao Benfica - naqueles momentos em que o Porto marca golos em fora-de-jogo ou levamos mais um impossível contra-ataque devido à famosa táctica do nosso catedrático e o povo deprime de cabeça para o chão -, logo alguém se insurge: “está a sentar!”; se cantamos quando a equipa está a perder, recebemos aqueles olhares de sentença por parte de quem foi ali, como vai ao cinema ou fazer compras à mercearia, para não ter chatices nem se preocupar muito com o que está a fazer; se nos metemos aos gritos histéricos nas escadas, virados para trás, a puxar pelo público, logo aquele olhar condescentente: “coitado, é maluquinho”. 

 Olho o estádio e as pessoas e juro, quase prometo, que aquela gente não é a mesma que eu vi quando era puto - têm os cachecóis e camisolas do Benfica, às vezes até gritam “Benfiiiiiiiica!” quando são mandados pelo speaker de serviço (Meo! Agora Coca-Cola! Meo! Sagres! Novamente Coca-Cola! Agora Gold Strike e Pudim Flan! Presunto de Lamego! Meo! Tmn! Meo! Sagres! Dois quilos de orelha de porco!), mas parece que lhes saiu Benfica do sangue, todos compostinhos a ver o jogo, amorfos, quase mortos, autistas, deprimidos. Só se levantam para chamar nomes ao árbitro e mesmo isso de uma pobreza vernacular, um “é falta!”, outro “isto é uma vergonha” – o que foi feito dos bêbados do Benfica e dos insultos rigorosos e assertivos que antes tínhamos ecoando pelo estádio? 

 Quando o Porto marca mais um golo em fora-de-jogo ou num penálti inventado ou numa falta que não existiu ou num golo qualquer mal amanhado que o corrupto do árbitro inventou, dou comigo a olhar para este estádio e a lembrar-me do outro, onde todo o tempo era uma festa e uma loucura demencial apaixonante: as claques lançavam ininterruptamente canções e fumos e labaredas; os adeptos não se calavam; os jogadores ainda queriam mais do que nós ganhar os jogos; os treinadores tinham medo de cometer disparates e os presidentes gostavam mesmo mesmo do Benfica. 

 Aqueles lugares no velho estádio que foram poiso de tanta gente que já morreu e às vezes apetece ligar para o quarto anel a pedir que regressem só por 90 minutos e larguem as conversas em cima de nuvens que têm quando nos observam de coração nas mãos e nada fazem, entregues às bebidas espirituais e espirituosas (no quarto anel, vende-se álcool), deixando-nos perdidos à procura do Benfica.

9 comentários:

Anónimo disse...

É isto o princípio do fim.
A "massa adepta" é gente de iphone e facebook e, quando confrontada com o conluio zon-pt-sportv para evitar que a benficatv destrua o monopólio, diz, cabritamente, como vi num comentário ontem, "estamos condenados a ficar com a sportv".

O Zeca Afonso já sabia: cambada de eunucos.

Anónimo disse...


"Emissões dos jogos na Benfica TV na ZON e MEO podem estar em causa "

http://foradejogo08.blogspot.pt/2013/06/emissoes-dos-jogos-na-benfica-tv-na-zon.html?showComment=1370831787013#c7010057707514466938

Nelson Carreira disse...

Mais um grande texto!

Saudações Benfiquistas!

P.S.: também tenho saudades do único e mítico Estádio do Sport Lisboa e Benfica e todo o ambiente que o rodeava!

Anónimo disse...

Grande texto, Ricardo. Quando desisti de ser sócio e de ir ver jogos à Luz, mais do que o fazer pelos resultados (se fosse por isso teria abandonado o barco muitos anos antes), fi-lo porque não vejo no meu estádio o Benfiquismo que se me entranhou pelos poros quando era um miúdo. E, porque isto me revolta e porque não me quero chatear mais com os meus consócios, preferi abandonar o barco. Sinceramente acho que o Benfica que conhecemos não volta. Pode ser que ao menos o Benfica dos resultados desportivos volte. Não que isso seja o mais importante... para mim o resto do outro Benfica é que valia a pena.

Grande abraço.

Águia Eterna disse...

Este texto traduz muita verdade do que é o Nosso BENFICA do l.f.vieira.
Agora, o que acho mal é que aqueles que se dão conta da situação, em vez de TUDO fazerem dentro das suas possibilidades para a alterarem para melhor, venham dizer que DESISTIRAM.
Afinal quem desiste é que demonstra que o seu BENFIQUISMO não era assim tão FORTE e PURO.

O DIAGNÓSTICO ESTÁ FEITO E É bastante negativo, mas a reacção tem de ser FORTE no sentido de reverter a situação e fazer RENASCER O GRANDE e INIGUALÁVEL BENFICA.

Ademais, já L.V. Camões dizia há cerca de 500 anos:

"UM FRACO REI FAZ FRACA A FORTE GENTE"

É este o " Benfiquinha" de l.f.vieira.

BENFICA, BENFICA, BENFICA, O MAIOR E O MELHORRRRRRRRRRR.. O RESTO É esterco.

BENFICA...MAIOR QUE O DESPORTOOOOOOO.

RN13 disse...

Muito bom post! A minha tristeza é mesmo essa, de ver a mística, a atmosfera desaparecer… melhor, ver desaparecer a pureza do momento e a autenticidade do ambiente, agora tudo se transformou em “pastinha” tudo é “mecanizado”… ir ao sabor das modas… exemplos são muitos, infelizmente tiram o gozo dos momentos… ouvir o speaker… agora bancada Sagres, agora Meo etc, etc… perde-se a emoção porque se transforma numa obrigação e a emoção desaparece… e o grave é a emoção desaparecer. Desde o ano passado que vejo que a direção do Benfica deixou de estar sensibilizada com o adepto e com o socio… o que conta são os EUROS!
O Benfica de hoje transformou-se numa “Iurd”… salvo comparações, não se pode questionar e aqueles que o fazem, são apelidados de “Antis”… para ser apelidado de anti basta questionar independentemente se tem razão ou não, não importa se dão soluções, estratégias, caminhos a seguir… porque são atacados e tudo o que disserem é mau, são os “Antis”.
Um grande dirigente do Bayern disse que os ”adeptos e sócios do clube não serviam só para encher a vaca”…
Com pena minha revejo-me nessa frase… só existo para pagar cotas, Red Pass e agora Benfica TV… e o que é que eu peço em troca aos meus dirigentes?
Peço competência e infelizmente não a vejo... Só vejo tiros nos pés, a conivência existente que para mim se transforma numa cumplicidade com tudo o que envolve o futebol português, que me ofende e me deixa pasmado por se persistir sempre nos mesmo erros… sim, persistir nos mesmos erros porque a mim bastou-me ouvir as escutas, por isso pergunto como é possível manter este amadorismo ao longo destes 12 anos? Como é possível apoiar e manter relações com esses indivíduos que só querem mal ao Benfica? Eu ouvi, não me disseram… como é possível manter tudo igual depois de 3 épocas traumatizantes? E manter o mesmo treinador com o mesmo ordenado e regalias? Sabendo que essa pessoa ouvia propostas do FCP desde do ano passado? Já são tantos tiros nos pés que perdi a pachorra de os enumerar um por um, para mim esses bastam... E sou sincero, se isto tudo acontece é porque está tudo bem? São coniventes com este estado de coisas, infelizmente para quem pensa o contrário eu não penso assim... Esse é o meu dilema, o amor ao Benfica... e questiono se vale a pena esse sacrifício de continuar a tirar do meu orçamento familiar para a esse amor… para o ajudar um poço sem fundo.
Possivelmente terá de ser interrompido, já que estou farto de tanta incompetência e eu não me vejo vestido de pele de cordeiro, porque, já foram tantas as faltas de respeito para quem tudo dá, sem nada receber… tudo por esse amor, são 12 anos assistir a isto tudo, ao populismo arrogante e não conseguir ver um pingo de humildade, acho que me cansei de ser constantemente agredido com a bazofia… Aviso, o Benfica só poderá avançar quando olhar com olhos de ver, para dentro de si próprio e ver os erros cometidos e aprender com eles, para não os voltar a cometer… só assim, poderá libertar-se dos fantasmas existentes porque a culpa não é só dos árbitros.
Uma nota… os alicerces dos valores do Benfica estão representados numa pequena frase em latim no símbolo do Benfica: pluribus unum - De muitos, um. Hoje o Benfica nada tem a ver com essa frase que simboliza a pluralidade, infelizmente o que vejo é o ataque a quem opina diferente e ostraciza-se esse um… e para mim não é esse o caminho, muitos já alertaram e alertam para o perigo corrente, infelizmente a miopia está enraizada no nosso presidente. Espero estar enganado.

Zé de Fónes disse...

Estádio do Sport Lisboa e Pavlov.

João Duarte disse...

Vá lá pessoal.

O novo estádio está a ganhar personalidade.

O antigo tinha 50 anos de grande futebol em cima. Aquelas bancadas de cimento sabiam mais de bola do que o Vitó. Os adeptos que lá viviam em cima não percebiam um caracol de bola, mas sabiam de Benfica tanto como um José Augusto.

Agora é diferente. Provavelmente para nós o novo nunca terá a pátine do antigo, mas para os nossos filhos e netos será a sua casa.

Agora o que me lixa de sobremaneira é no novo não haver o clássico vendedor de nougats que vendia "4 a 100" no Inverno, e que no Verão passava para os gelados (Cornetos de bolacha mole, uma especialidade, e Epás derretidos, ainda tentaram umas épocas com o Calipo, mas não era bem visto pela massa adepta).

Ah, lembrei-me agora de outra diferença...agora somos "Sócios" ou "Portadores de Redpasses". Antes em casa era a "Massa Associativa" e nos jogos fora "MAssa Adepta". É um oceano de diferença.

Mas há que dar tempo ao tempo.

Anónimo disse...

uma das coisas que tenho pena de n ter vivido nesta vida e que nunca mais o poderei fazer é ver um grande jogo na velha luz , tenho mesmo pena e se fossem jogos antes de 1994 entao devia ser uma loucura , masuma loucura mesmo , e tambem concordo que agora nas bancadas é so bananas , pois ja fui a nova luz num jogo de ma memoria e , se eu insultava o arbitro do piorio o pessoal ate olhava para tras , quando devia era levantar se como eu e insulta lo tambem , digo eu , os adeptos do benfica continuam a ser fantasticos , mas ja muito menos fantasticos do que um dia ja foram e se apenas fui uma vez a luz e ja era a nova luz , entrei primeira vez num estadio pra ver o benfica teria uns 7 ou 8 anos , tenho agora 32 e sei qual a difernça dos benfiquistas dessa altura para os dias de hoje pois se mudaram em casa tambem mudaram fora , o benfica precisa de uma decada de vitorias para inflamar outra vez a sua imensa massa adepta .

jose luis cruz