sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Nandinho - o coveiro do Benfica


"(...)apoiamos inequivocamente pois ele vai mudar o futebol português(...)" - nem preciso dizer quem afirmou isto pois todos sabemos bem quem foi.


Os seus peões entraram em campo e se a um palerma descredibilizado ninguém ligava pevide quando falava na negociação centralizada dos direitos de transmissão televisiva, quando o apoiado inequivocamente, isso promete tomar forma de lei. Alguma vez acharam que os carros estavam ao serviço sem qualquer preço ? Alguma vez a Sport tv poderia dar-se ao luxo de perder 15 jogos do Benfica e mais 21 do Benfica B, que não tendo tanta audiência como a equipa principal, de certeza que atrairá umas centenas de milhar se não jogarem em horários pornográficos como segunda-feira a meio da tarde ?

Se pensaram isso, foram anjinhos. E eis que dum momento para o outro o apoiado inequivocamente cortou as vazas ao trunfo Moniz e esvaziou tudo o que ele supostamente poderia acrescentar na negociação dos direitos de transmissão. Sim, porque se não for para a Direcção para aproveitar a experiência e conhecimento que tem na área dos audiovisuais, que raio vai para lá ele fazer ? Apenas para suceder a LFV ? Será que nos transformámos no Sporting e vamos cooptar presidentes ?

Mas pior que isso, o apoiado inequivocamente ameaça decepar as potencialidades de crescimento do Benfica a confirmar-se a negociação colectiva dos direitos de transmissão:

- A Benfica TV voltará a estar limitada aos jogos de juniores e às modalidades, isto é, se mais ninguém se lembrar de levar também esses direitos.

- Por outro lado, o aumento significativo dos valores que o Benfica esperaria obter com a negociação dos direitos de transmissão, irá certamente para o brejo. O Sporting recebe cerca de 80% do que o Porto recebe. O Porto tinha um acordo para vir a receber 80% do que o Benfica receberia num novo contrato e o Braga, bem esses nem contam para o totobola, quanto mais os outros. Mário Figueiredo dizia esperar obter mais 4 milhões com a negociação centralizada. Só a proposta da Olivedesportos ao Benfica era 15 milhões superior ao valor actual e ele acha que só consegue mais 4 milhões ? Já para não falar que depois dividirá o bolo dos grandes com os mais pequenos.

- Além disso, o projecto de internacionalização do Benfica fica seriamente ameaçado. Se alguém já esteve fora de Portugal, percebe que a liga portuguesa não está nos canais principais numa base regular. A exploração dos direitos fora do país é miserável, basicamente do mais amadora que há. Ora a transmissão dos direitos dos jogos do Benfica seriam uma arma poderosa para permitir a exploração de novos mercados. Ao ver-se completamente arredado desse processo, apenas através do sucesso na Champions, poderá o Benfica ou outra qualquer equipa portuguesa pensar em internacionalizar-se a sério.

E tudo isto graças ao apoiado inequivocamente. Será que os "brilhantes resultados" de Sporting (45) e Porto (35) nada têm a ver com isto ? Cá me cheira ... Sinceramente, esperemos que o nosso excelso departamento jurídico conteste esse abuso que é a negociação colectiva, mas sinceramente com um rácio de vitórias ao nível de uma equipa que luta pela permanência, parece-me um bocado complicado. 

Obrigado Sr. Presidente, realmente esse apoio inequívoco foi tão inteligente, mas tão inteligente, que ninguém no Benfica com dois dedos de testa o compreendeu. É que não bastou as ajudas que inclinaram os campos e nos limitaram as nossas ambições de sermos campeões. agora pelos vistos, é o potencial de crescimento e afirmação como maior potência financeira que nos afastaria para muito longe dos rivais, que ele promete impedir. 

Bravo Sr. Presidente, continue o bom trabalho. Já só faltam 6.

Lamento imenso que da outra lista só se saibam trapalhadas relativas ao número de anos de sócio do Rangel, críticas ao que Vieira faz ou que deixa de fazer e poucas ou nenhumas propostas alternativas para o Benfica.

Têm uma semana para mudar de caminho e mostrar que merecem ser uma alternativa. Uma semana para esclarecer definitivamente se o Veiga vai entrar para a SAD ou não. Uma semana para dizer como vão operacionalizar as ideias que apontam no programa.

Se não o fizerem, nem eu nem ninguém vai votar em vocês e por mais fraco e moralmente duvidoso que o actual Status Quo seja, ele não vai mudar mas antes reforçar-se. Está na vossa mão a mudança, é uma questão de querer e saber aproveitar as oportunidades.

25 comentários:

Ginha disse...

Sem nada a acrescentar! Está aqui tudo... A mais, talvez a esperança que ainda tenhas, de que Rangel mostre alguma coisa...

Também gostava, mas não acredito!

B Cool disse...

A esperança é a última a morrer Ginha, embora neste momento esteja em coma

bivolta disse...

Nesta montra de supostos, apenas falta supor o que não está suposto.

O Benfica foi o unico clube a rejeitar a concentração dos direitos. E mesmo que venha a ser aprovada, o Benfica pode encontrar/ter opções diferentes.

Porquê Oliveira o apontado como unica saída?

O Olho de Horus disse...

Bela postadela... é mesmo isto.

Ricardo disse...

Tudo dito e muito bem dito.

O apoio inequívoco deu nisto: reforçámos o sistema e demos-lhe mais legitimidade para o usar contra nós. Parabéns, Vieira, és o verdadeiro estratega.

E parece que não vamos ver o senhor retirar apoio nenhum. Pelo contrário, avança Moniz - mais um grande amigo do Jakim Olibeira - para enterrar ainda mais o clube. É espectacular, tudo isto. E o adepto gosta, o adepto vibra, o adepto vota Vieira. Brilhante!

Sobre a actuação da equipa Rangel, totalmente de acordo, também. Críticas e suspeições não servem como oposição. Têm uma semana para demonstrar outro tipo de capacidade.

Bicadas disse...

Olá B Cool,

Tenho lido os teus posts mas não tenho tempo para comentar. Só posso dizer que estás a fazer um excelente trabalho, desenvolvendo uma perspectiva que me parece cada vez mais sólida.

Quanto a este assunto em concreto queria alertar para a complexidade latente do que está em causa. Dois aspectos:

1 - há jurisprudência a nível europeu que atribui ao clube da casa a propriedade dos direitos de transmissão;

2 - a transmissão de jogos, pela perspectiva de um canal especializado, num mercado com a dimensão do português, se não constituir um monopólio natural admitirá, quando muito, 2 operadores e com muitas dúvidas.

O que resulta daqui? Que o Benfica tem, no presente (após o término do contrato vigente, naturalmente), toda a legitimidade para partir para a exploração própria dos jogos que organiza. Também resulta que a denúncia à autoridade da concorrência é, aparentemente, inócua. Mas só aparentemente. Em primeiro lugar a argumentação apresentada de que a SporTV constituiu um monopólio é ridícula. Não porque não seja verdade, nem por ser um monopólio natural - é ridícula por se querer abolir um monopólio natural (do meu ponto de vista, claro, já que carece de demonstração), para o substituir por um monopólio "artificial", que é o que a negociação centralizada constitui. Mas isto não pára aqui. A autoridade da concorrência poderá, muito convenientemente, apenas pronunciar-se acerca do monopólio já existente, não apreciando o que se encontra em gestação, abrindo caminho para a anulação dos contratos em vigor e para o nascimento da negociação centralizada.

É claro que o Benfica poderá, com toda a razão, fazer a mesma alegação que agora faz a liga e dizer que quer romper com o monopólio que esta quer criar. O limite do absurdo virá quando os próprios organismos do futebol português aparecerem a defender que os direitos de transmissão formam um mercado de... monopólio natural. Por que motivo o farão? porque os monopólios naturais "têm" que ser regulados. Ou seja, tentarão, junto do estado, que este force a constituição de um órgão com poderes regulatórios, muito provavelmente a federação ou a liga...

Nesta matéria eu sou um Benfiquista "excêntrico": sou favorável, no actual contexto, à renovação com a SporTV. Parece-me que, nesta altura, partir para a exploração própria dos direitos de transmissão é uma aventura perigosa. Talvez daqui a 3 ou 4 anos haja melhores condições, inclusivamente pode surgir um novo canal, mas por agora não. Confesso que a presença de JEM na lista de LFV me deu algum conforto, algo do tipo "se é por ali que querem ir, pelo menos está lá alguém que conhece o negócio". Mas as movimentações que tenho visto trazem cada vez mais sobressaltos. Não é só a capa da bola, veio também o novo canal do sporting, com acesso pela Meo... e pela ZON. Querem apertar-nos a todo o custo...

Cumprimentos

Emigra disse...

Porra Ricardo, é esta paixão pelo Benfica, que falta a qualquer uma das listas, a vontade de elevar o Benfica a um novo patamar...
Reconheço creditos a Vieira mas tambem é ele o responsavel maior pelo passivo, pelos 95 jogadores, pela má negociação dos direitos e todos os outros negocios pouco claros...

Enfim é com tristeza que digo isto mas mais 4 anos de Vieira vão por em perigo a saude financeira do clube, a meu ver é bem mais importante a saude financeira nesta altura que a saude desportiva... para quê ganhar o proximo campeonato quando daqui a 4 anos podemos declarar falencia....

Enfim, algo que me deixa com muito medo, ver o Benfica como um espelho e retrato do nosso País, gajos que enchem os bolsos á custa dos contribuintes...

Socio slb nº 218219 disse...

É extraordinário que RR não diga preto no branco, OLIVEDESPORTOS NUNCA! Porra que raio de benfiquismo é este? Ao menos aqui mostrava a sua diferença, e obrigava a clarificação por parte de LFV.... Mas não! porque será? Será que vencendo tb RR está garantido o negocio com o mamão chupista, como se vai dizendo de LFV?

B Cool disse...

Bicadas,
É com muito interesse que leio os teus comentários pois pareces-me ser alguém que tendo conhecimentos olha para as coisas de maneira muito racional.

Em termos puramente económicos, a Liga pretende fazer um monopsónio para combater o monopólio instalado. Os monopsónios são tão ou mais perniciosos que os monopólios, pois conseguem assumir posições mais dominantes que os monopólios.

Aqui a grande questão, como dizes é se os clubes serão os detentores dos seus direitos ou se a liga e a federação como organizadores das competições se podem arrogar de detentoras dos direitos de transmissão sobre a competição, à semelhança do que faz a Uefa com as competições europeias de clubes e selecções.

Quanto à questão da dimensão do mercado, penso que a exploração própria dos direitos poderia abrir a hipótese de negociação com operadores estrangeiros numa primeira fase para mercados onde as comunidades portuguesas estejam instalados e numa segunda fase para os mercados que Benfica identifique como estratégicos no seu processo de internacionalização.

Quanto às autoridades portuguesas, delas apenas espero o pior, é comum apreciarem-se os assuntos e tomarem-se decisões que defendem os interesses mais poderosos instalados em detrimento da defesa do bem comum.

Quanto à manutenção da Sport tv, penso existirem 3 problemas:

1-o não alinhamento de objectivos, pelo contrário existe um antagonismo primário, entre o operador e o Benfica

2-a recusa de uma proposta anterior faz com que retomar de negociações implicaria ser sempre em posição de fraqueza

3-Joaquim Oliveira é detentor de interesses privilegiados na Sport tv, no Braga, no Porto, no Sporting e no Benfica, sendo que é no Benfica que a percentagem é menor e sendo ele identificado como a cabeça do sistema, terá que passar pela perda do poder dele, a limpeza do futebol português.

Quanto ao canal do Sporting parece-me natural, é um investimento que o sporting faz no sentido de levar a sua comunicação aos seus apaniguados, o que não me parece natural são esquemas como os do Porto Canal. Se deixar ser benéfico a exclusividade do Meo, convém que o Benfica pense em renegociar os termos de permanência nessa plataforma.

B Cool disse...

Sócio, a existência de um direito de preferência no actual contrato, leva a que nenhuma das candidaturas possa em boa consciência recusar liminarmente a Olivedesportos. Desde que eles igualem a melhor proposta que o Benfica receba, ficam eles com os direitos de transmissão.

Se isso acontecer, o melhor que o Benfica tem a fazer é assinar um contrato de curta duração sem incluir cláusulas de preferência como fez neste contrato.

PP disse...

Ricardo,

O Oliveira não passa por dificuldades.

O que ele está a fazer ao vender as outras empresas, é retirar a gordura financeira e capitalizá-la.

Está a criar o "pé de meia" para poder fazer uma proposta quase irrecusável à Liga.

Outros possíveis concorrentes não vão ter a mesma liquidez financeira, e com os bancos a dificultarem empréstimos da ordem de grandeza que estamos a falar, muito provavelmente o Oliveirinha vai ser mais uma vez o primeiro a ver as coisas.

Por tudo isto é importante que se fale nos direitos televisivos nestas eleições.

O "timing" não é inocente...

PP disse...

B Cool, o meu comentário anterior e não para o Ricardo... confundi os escribas... lol!

My bad!

B Cool disse...

Não é bem assim PP, a Sport tv tem perdido assinantes devido à crise. Mesmo dentro da Controlinvest as coisas não estavam assim tão bem. No entanto admito que tenhas razão, que ele esteja a reforçar a sua posição financeira para ter maior capacidade de negociação.

Até porque para amaioria dos clubes precisa de dinheiro fresco como de pão para boca e de bom grado antecipará receitas.

PP disse...

B Cool,

O Oliveirinha vai fazer "all in"... e já estou a ver, mais uma vez, os olhinhos brilhantes de muitos dirigentes que não têm visão a médio e longo prazo...

Gostava que me esclarecessem uma coisa: como é isso do "direito de preferência" da Oliverdesportos, no contrato com o Benfica?

Já agora, este contrato não foi assinado pelo LFV? Será que quem lá for para o poleiro não poderá invocar promiscuidade de interesses, visto que o LFV é amigo pessoal do Oliveira e penso até que tenha indirectamente negócios em conjunto?

B Cool disse...

O direito de preferência é o direito a ficar com o negócio desde que igualem a melhor oferta.

Tanto quanto sei foi assinado pelo Vilarinho na sequência da renegociação com a Olivedesportos e a Sic.

Por muito que não goste de LFV, não lhe posso imputar coisas que não fez.

Ginha disse...

Mas B Cool, se o Benfica optar pela Benfica TV, o direito de opção mantém-se?!?

Será que temos que apresentar valores do que iremos facturar para eles decidirem se igualam a proposta?

Essa é a minha duvida!

B Cool disse...

Não te sei responder Ginha.
Não conheço o contrato e menos ainda a legislação específica.
Sei que a Benfica SAD tem os direitos e a Benfica TV é uma entidade jurídica diferente da Benfica SAD.

Mais que isto não te posso adiantar, mas se algum dos nossos leitores tiver conhecimentos jurídicos relevantes sobre o assunto, fica aqui o desafio para nos esclarecer fundamentadamente ou se o quiser fazer sem ser publicamente que o faça para o email do blog que nós prometemos uma divulgação das conclusões.

B Cool disse...

PP,

A título de exemplo do que disse fica um extracto do R&C da Porto SAD:

"(...)Por seu
turno, o saldo registado na rubrica “Outros passivos correntes e não correntes” em 30 de
Junho de 2012 corresponde, essencialmente, ao adiantamento recebido pela Sociedade da
referida entidade relativamente aos direitos acima referidos aplicáveis à época 2012/13 e
2013/14, assim como a facturação antecipada à mesma entidade relativa a direitos de
transmissões televisivas para as épocas 2014/15 a 2017/18 (Nota 17).(...)"

As conclusões ficam com quem as quiser tirar.

Bicadas disse...

Só mais uma achega:

"Como agiria com os direitos de TV?

A renegociação é um ponto estruturante. Temos de conhecer o actual contrato que acaba dentro de 6 meses, saber se há negociações e de que tipo são. O direito de preferência fica subordinado à procura da melhor proposta. Tentaremos internacionalizar os direitos de TV através de uma multi-plataforma. Pretendemos um parceiro que assegure exclusividade na relação contratual e não um adversário com interesses opostos. Faremos ainda um estudo de viabilidade económica para os encaixar na Benfica TV"

Rui Rangel, entrevista ao Diário Económico, 19-10-2012

Cumprimentos

A'guia de Santo Tirso disse...

Ah e o Vieira não se pode candidatar , e o Rangel é que paga quotas à pressa !

B Cool disse...

A última ideia dele é abrir um concurso público internacional e apresentar as propostas à AG. A demgogia e populismo está a reforçar o branco das minhas intenções.

Este é um assunto que diz respeito à Administração da SAD. A direcção eleita, deve em assembleia geral da SAD quanto muito questionar a Administração da SAD sobre o assunto. É natural que os administradores nomeados pelo Benfica sigam o pensamento estratégico da Direcção do clube, mas isto é um assunto para ser decidido no âmbito da SAD, não para ser discutido em AGs.

João Oiveira disse...

BCool. Por onde andavas tu quando isto já foi falado 2 e 3 vezes pelo presidente da Liga??? É por esse não ter sido apoiado por Vieira??? Porque não defendeste o Benfica nessa altura???

Já agora quem pode fazer alguma coisa com este processo é a Liga como aliás já fez enviando uma denúncia à Autoridade da Concorrência. Quanto a isto Fernando Gomes não fez mais do que reforçar a ideia, se calhar até, numa altura de eleições fragilizar ainda mais Vieira.

Posto isto quando é que começam a mudar de vez o discurso? Isto não é um problema do Vieira nem culpa dele. Aliás, isto acontece porque Vieira está prestes a mandá-los com o c... Isto que estão a fazer é um problema e grande do Benfica.

Peço desculpa pelo tom do comentário mas não consigo perceber intervenções como esta. Se já com as arbitragens é mau andar-se sempre com a conversa do Vieira, como se fosse só à 2 anos que os árbitros nos roubam, então pegar nisto e atribui-lo a Vieira quando a única culpa que ele tem é estar a obrigá-los a fazer isto para manterem o Benfica é demais.

B Cool disse...

Claro que não compreendes João Oliveira, se soubesses interpretar o que está escrito já compreenderias.

Lamento, mas não tenho paciência para discutir quem não percebe o que está à frente dos olhos.

xuto na xinxa disse...

B cool
és um privilegiado
tens a benção de quem?

PP disse...

Pessoal,

Chamem-me de maluco, mas eu se fosse candidato lançava a bomba:

Benfica go public!

Iria meter a Benfica TV em sinal aberto. Iria transmitir os nossos jogos intercalados com outros conteúdos desportivos, tornando-se o primeiro canal de desporto em sinal aberto em Portugal.

Receitas vinham de onde? Em quem é que os patrocinadores e publicidade iriam colocar os seus anúncios? Na TVI, na SIC, na RTP, ou no Benfica? O que é que o reformado em casa iria ver de manhã e à tarde?

Mais a sério, ganharíamos muito mais a médio e longo prazo com esta medida. Libertaríamos completamente dos intermediários e de todo o sistema por ele sustentado e passaríamos a ser nós quem distribuía as cartas. E teríamos verdadeiramente um enorme veículo de divulgação da marca Benfica.

O problema é que a maneira como as nossas contas estão, estão a obrigar-nos a assinar contratos para pagar juros bancários... qualquer dia temos uma espécie de "troika" à nossa porta: os bancos (empréstimos), os intermediários (direitos televisivos, empresários, tribo do futebol) e estado (impostos).

O Benfica tem de se ver livre dessa gente toda. Eles é que dependem do Benfica e não o contrário.

E penso que nós adeptos e sócios do Benfica temos a nossa cota parte de responsabilidade por não actuarmos organizadamente face a estes grupos de interesse, que a bem da verdade não são assim tão grandes e organizados como isso!