quinta-feira, 4 de outubro de 2012

O apagão







«5. Caso as contas apresentadas pela direcção sejam reprovadas, total ou parcialmente, pela assembleia geral, a direcção tem um prazo de 15 dias para proceder à elaboração de novas contas.

6. A reprovação das novas contas, resultantes da situação prevista no nº5 deste artigo por parte da assembleia geral, implica a imediata demissão da direcção, procedendo-se a eleições intercalares para este órgão, nos termos do artigo 31º.»


Isto que aqui está é parte do artigo 68º dos estatutos do Sport Lisboa e Benfica. É? Era. Em 2009 todo o artigo desapareceu para nunca mais ser encontrado.

Esqueçam os 2 campeonatos em 10 anos, esqueçam os apoios inequívocos aos responsáveis por décadas de arbitragem que nos prejudicaram, esqueçam a vergonha da antecipação de eleições, esqueçam as mentiras, esqueçam as incompetências, esqueçam as demagogias, os populismos, esqueçam a entrada de vários adeptos de outros clubes nos órgãos de decisão do Benfica. Enfim, esqueçam as vossas simpatias pessoais, as vossas crenças num futuro risonho, o vosso amor ao Benfica que supera questões políticas.

Esqueçam tudo. Esqueçam por um momento que estão descontentes com esta Direcção; esqueçam por um segundo que estão a favor desta Direcção. Façam uma limpeza geral a todas as guerrilhas tontas que tiveram nos cafés e no estádio e na blogosfera. Esqueçam os ódios, as raivas, os lamentos, esqueçam que não gostam daquele que só diz mal, esqueçam que detestam aquele que só diz bem. Esqueçam esta luta fratricida e estupidificante entre bloggers, amigos, conhecidos, no fundo, todos benfiquistas que, a bem ou a mal, de forma lúcida ou irracional, capazes ou incapazes, só querem bem ao Benfica.

Pensem só, muito devagarinho, nisto: a actual Direcção APAGOU (ver nº36) o artigo que obrigava, em caso de chumbo do Relatório e Contas, a uma segunda Assembleia e a posterior demissão, se as contas voltassem a ser chumbadas.

E lembrem-se do Benfica. 

37 comentários:

Nuno Bento disse...

É isto, Ricardo. É isto.

Seguindo a tradição histórica do clube, nós, benfiquistas, fomos à AG fazer democracia onde ela (já) não existe.

Carlos Loureiro disse...

Ó meu, acorda!!!!! Ninguém chumbou as contas. Palermoides comandados por pessoas que querem assaltar o poder, foram fazer merda para a assembleia, porque a actual direcção, e muito bem, não os apoia sem respeitar a lei. No Benfica não são as claques que mandam, é a direcção eleita por 96% dos sócios e, portanto, os sócios que a mandataram. Se houvesse nova assembleia, bastava ir mais sócios inteligentes, que os estúpidos ficariam em minoria. Isto é DEMOCRACIA. Os votos em branco derrotar-vos-ão de novo. Os nossos "inimigos" não prejudicam tanto o Benfica como estes palermoides.
Arranjem alternativa para as eleições e, se perderem calem-se até às próximas eleições.

Fake Blood disse...

Isto só é novo para quem anda distraído.
Basicamente a direcção/sócios tornaram os orçamentos irrelevantes.

Quem acabou de descobrir isto, faça um exercício:

Vejam os estatutos e descubram o que é preciso fazer para alterá-los.

Fake Blood disse...

E como podes ver Ricardo, não adiantam estes posts. Por haverá sempre pessoas como o Carlos Carneiro, perdão, Loureiro, que assobia para o lado enquanto mete uma cruz na lista A.

Um abraço.

abrantes e benfica disse...

loureiro, até podes achar que está tudo a dormir e tu estás acordado...mas não venhas dizer que isto é democracia! isto está acima da discussão vieira ou anti-vieira...estamos a falar dos estatutos do clube! é díficil encontrar argumentos que tornem compreensível isto não te preocupar...

Ricardo disse...

Espero sinceramente que os apoiantes desta Direcção que aqui venham tragam algo melhor do que a argumentação do Loureiro.

"meu acorda, ninguém chumbou as contas" é capaz de ser das melhores pérolas dos últimos tempos.

MoJoDeath disse...

O mal foi feito em 2009, de fininho e feito muito bem porque nos apanharam todos a dormir. Agora nada há a fazer, e inclúo aqui qualquer candidatura que apareça(que duvido que isso sequer venha a acontecer)pois não terá qualquer hipótese de se livrar da teia que vieira e seus hipócritas montaram.
Este caso é a maior vergonha da nossa história, o Benfica morreu. O que temos hoje no nosso clube não é apenas mais que ficção democrática, tudo não passa duma novela em que o desfecho já está resolvido.
A esta assembleia, ou peça de teatro, não foi mais que uma luta de wrestling mal engendrada, em que o perdedor decidiu não seguir o que os directores tinham programado, e revoltou-se, deixando a nú a destruição a que está destinado este nosso Clube.
Ainda se questionam porque estava o ditador dos pneus a olha para o telemóvel e a cagar de alto para o que se passava à sua volta, ele sabia que não passava do "estrebuchar do morto".

POC disse...

Excelente post. É isso tudo.

De qualquer forma, CARREGA VIEIRA, és o Presidente do benfiquinha!

Nuno Bento disse...

Mojo, o Benfica não morreu. Não ainda.

A AG da última Quinta foi prova que ainda há quem esteja de olhos abertos, disposto a fazer ouvir a sua voz e, repito, a fazer democracia onde ela já não existe.

Um simpatizante disse...

Depois admiram-se de serem visitados no emprego!

GNR disse...

Os estatutos foram alterados pela mesma assembleia de sócios que agora chumbou as contas.

Usar a palavra "apagados" só fica mal a quem a usa, com o propósito de influenciar/inflamar os sócios.

Mas estes não são burros.

Não se pode elogiar os sócios quando chumbam as contas e chamar burros quando aprovam a alteração dos estatutos

POC disse...

O GNR tem razão.
Estou de acordo com o post em si, mantenho, mas efectivamente "apagados" não está correcto.

Os sócios foram na cantiga de há 3 anos, nem sabiam bem ao que iam.
Basicamente disseram: ou aprovam isto, ou o Benfica vai à vida porque vem cá parar um páraquedista doutro clube, isto e aquilo.

Quer se queira, quer não, foi esta a mensagem que foi passada. Então os sócios, tapados, aprovaram. Assinaram de cruz.

E deu merda. Como já se esperava.

Ricardo disse...

GNR, a adulteração das palavras estás tu a fazer. Nunca chamei burros aos sócios que aprovaram a alteração dos estatutos.

Parte do artigo foi apagado, sim. Apagado na constituição dos estatutos, é simples. Um artigo que é fundamental, não um artigo que fale de como devem ser as cadeiras das Casas do Benfica.

Quanto às duas Assembleias, legítimas as duas, uma teve substancialmente menos sócios que a de Quinta. Sim, essa a quem Manueis e demais Manueis disseram que teve uma fraca participação. Se a de Quinta foi fraca, o que dizer de a de há 3 anos?

artnis disse...

GNR

Os 257 sócios, a maior parte como eu, com direito a 50 votos, que aprovaram as alterações aos Estatutos, também estiveram lá e prontinhos para mais uma induzida aprovação ...!

Votei em LFV em 2003 e de novo em 2006.

Conscientemente. E com renovada esperança no ressurgir do Benfica, em todo o seu explendor, por mor dos 'novos ciclos'.

Após a mescambilha de 2009 decidi apoiar (e a repetir 'ad eternum' até que a Honra regresse!)e para que não restem dúvidas, INEQUÍVOCAMENTE, o 'outro' candidato permitido pelo Politburo:

ÓscarAlhinho ... BRANCO !!!

Espero que o 'Stalin das Furnas' consiga, finalmente e em definitivo, arrancar para o tão prometido (e sempre adiado) novo ciclo de vitórias no Futebol Nacional.

Se conseguir o TETRA serei o primeiro a procurar angariar apoios, para lhe erigir a tão ambicionada estátua na 'Praça Vermelha' ...!

artnis disse...

digo, esplendor!

GNR disse...

Caro Ricardo:

Quando mencionei a palavra burros, não estava a imputá-la a si. Se passou essa ideia, as minhas desculpas.

Quanto á alteração dos estatutos, fica a minha opinião:

O orçamento para o ano seguinte deve ter aprovação dos sócios. Estas contas era do ano passado. O chumbo não influencia m nada, pois o orcamento foi executado (bem ou mal, isso é outra história).

Este artigo podia levar, em ultimo caso, que houvesse eleições todos os anos. Bastava chumbar as contas. Assim, não se governa o Benfica.

GNR disse...

Chamo ainda a atenção para os membros que fizeram parte da comissão que fez a proposta de alteração dos estatutos. Alguns, se fossem a votos, teriam um grande apoio.

A nova proposta de estatutos foi elaborada por uma comissão coordenada por Virgílio Duque Vieira, vice-presidente da assembleia geral, e que integrou ainda Rui Cunha, vice-presidente da direcção, José Alberto Vieira, vogal do conselho fiscal, Manuel Vilarinho, ex-presidente do clube, José Ribeiro e Castro, ex-vice-presidente, e Manuel Boto, ex-vogal do conselho fiscal.

JC disse...

GNR, permite-me discordar. E que houvesse eleições todos os anos se fosse essa a vontade dos sócios. Era sinal de que alguma coisa não estava bem. Ou só confiamos na capacidade de decisão dos sócios para umas coisas e para outras não?

O facto é que aquilo que temos agora são uns estatutos que permitem a qualquer direcção andar a apresentar resultados de merda durante 4 anos sem que seja penalizada por isso (só no final do mandato, através das eleições). Em 4 anos - aliás, em muito menos do que isso - enterra-se um clube.

E esta total desvalorização do chumbo das contas por parte da direcção é mais um sinal de que os valores do Benfica se perderam e que a palavra dos sócios vale zero. Noutros tempos, não tão distantes quanto isso, esta situação seria altamente embaraçosa. Hoje também o deveria ser mas para isso era preciso que as pessoas tivessem vergonha na cara, o que não é nitidamente o caso.

Para o ano que vem nem vale a pena os sócios irem votar a aprovação das contas. Fiquem em casa descansadinhos a beber uma cerveja que o efeito é o mesmo.

GNR disse...

JC, segundo sei, mas posso estar errado, se o ORÇAMENTO for chumbado, aí sim, tem que haver novo orçamento e voltando a ser chumbado, novas eleições.

Volto a dizer que não tenho a certeza esta situação

moleculasdeamor disse...

Caríssimos manos no momento em que reelegerem LFV eu deixo de ser sócio... continuo Benfiquista, quem sabe se ainda não irei ao estádio ver um jogo ou outro, mas sócio népia...
A seguir ao Benfica-Porto estive à beira de um ataque de nervos, hoje estou calmíssimo!
Compreendo que para muitos LFV é o MÁIOR E TODOS TEMOS A SUA OBRA PARA O CONSTATAR!

João Oiveira disse...

Os estatutos foram votados. É um facto, e é um facto democrático.

Falando neste caso do relatório de contas, se o Benfica já as tem auditadas, penso que nunca pode apresentar um novo relatório. Teria de apresentar o mesmo. E para mim tal não fazia sentido. Penso até que nem faz sentido votar o relatório de contas, pois é algo que nunca vai mudar. O orçamento de uma próxima época sim. Mas se o relatório já comtempla isso, então sim, isso deve ser alterado.

Mesmo que existisse uma segunda votação, fosse reprovado o relatório e existisse a demissão da direcção pouco ou nada ia mudar. Essa direcção podia voltar a candidatar-se e estava nas mãos dos benfiquistas tal e qual como vai estar daqui a 22 dias.

Mas o que eu acho estranho é que no meio de tanta contestação ainda ninguém conseguiu apresentar uma lista com ideias e projectos. E não vale a pena voltar a falar dos estatutos porque volto novamente a lembrar que esses foram votados de forma democrática pelos benfiquistas. Para além disso com estes estatutos existem 40 mil sócios que se podem candidatar. Acho que são sócios suficientes para se encontrar um com as características pretendidas.

Para além disso quem criticou as eleições antecipadas de à 3 anos já perdeu completamente a razão. Se causou tanto incomodo na altura como é que na oportunidade seguinte já não se chegaram à frente? E mesmo que ainda apareça uma lista vão continuar a ficar mal na fotografia porque não é com 20 dias que se discutem projectos e se esgrimem argumentos.

No fundo o que toda esta onda de contestação deu não serviu de nada ao Benfica. Foi apenas critica e mais critica que não se traduziu no momento que se devia traduzir. Se existia algo que essa critica podia trazer eram visões diferentes que podiam ser discutidas e votadas numas eleições. Não aconteceu e quem saiu a perder foi o Benfica porque depois de meses e meses de barulho quem retirou dividendos de tudo isso foram árbitros, observadores de árbitros, conselhos de disciplina e comunicação social que atacaram o Benfica sem dó nem piedade.

Bicadas disse...

Não haver consequência da reprovação das contas apresentadas por uma equipa de gestão é algo que não lembra ao diabo. É inconcebível, retira aos associados qualquer poder fiscalizador da gestão do clube, permitindo à liderança uma gestão arbitrária e não representativa.

Basta pensar, aproximando do absurdo, no que seria o aparecimento de um erro factual, ou mesmo técnico, nas contas, detetado e reprovado e os responsáveis diziam "e depois ?".

O outro lado da questão é o próprio chumbo das contas. Alguém me pode explicar o que estava errado nas contas apresentadas? Não vejo ninguém falar disto e há que ter presente que um relatório e contas diz respeito ao passado, não é um orçamento que se possa modificar caso a maioria discorde do rumo nele previsto. Descreve-se o que se passou e o que há realmente a apreciar é se o retrato apresentado descreve de forma fiel e rigorosa a evolução do exercício - até daqui se percebe que um chumbo, a não ser que se baseie num engano plausível, deve corresponder à saída da equipa de gestão.

Cumprimentos

Socio slb nº 218219 disse...

Meus caros: no dia 26 têm o plebiscito que permitirá resolver todas as vossas duvidas. Se a maioria não estiver c a direcção, LFV não será o novo presidente do SLB. Até lá tratem de arranjar candidato e depois ão se esqueçam de apoiar o vencedor...

zigofrigo disse...

Ao navegar pela net benfiquista vim ter a este post e levei um choque, porque apagões nos estatutos do clube, do qual sou sócio, é coisa que não lembra ao diabo. E não porque isso não seja possível de acontecer, porque entre humanos tudo é possível, agora aceitar a possibilidade de entre tantos e tantos sócios ninguém defendesse o BENFICA - O SEU CLUBE - é coisa, repito, que não lembra ao diabo!

Fácil foi perceber, e nem ao trabalho me dei de confirmar, que se isso desapareceu em 2009 foi porque os Estatutos foram alterados e aprovados pelos sócios. Eu sei que custa, mas é a DEMOCRACIA e Nela temos de viver com as opções da maioria mesmo quando as decisões são tomadas pela minoria que se dá "ao trabalho" de se representar e fazer valer o seu voto nos locais apropriados!!!

Tal e qual a decisão da última Assembleia-Geral do clube, realizada a uma quinta-feira, tem tanto importância para o autor do texto e porque é uma decisão democrática, também a Assembleia-geral que aprovou os novos estatutos deveria merecer a mesma consideração e se isso acontecesse este post não existiria!

É curioso como uma decisão da Assembleia-geral que reprova o relatório e contas seja visto como um acto de democracia e liberdade, e um outro que aprovou a alteração dos estatuto e por arrasto a anulação de um artigo dos anteriores seja considerado como "o apagão"!

Ainda tinha dúvidas, porque geralmente dou o benefício da dúvida a todas as pessoas, mas depois disto é-me difícil aceitar que o autor deste texto escreva com a isenção do seu entendimento! Há algo mais e, ou perdeu a razão ou, e é o mais provável, tem um objectivo em mente e não olha a meios para os atingir.

Se assim for, não é em nada melhor, por maus que estes sejam, dos que critica!

mnlopes disse...

João Oliveira, bom post. Subscrevo.

Conde de Vimioso disse...


Muito bom este retrato perfeito e de uma crueza que assusta.

B Cool disse...

Quero só salientar que a mentira dos 40.000 sócios não pode passar impune. O Benfica tem actualmente cerca de 20.000 sócios com 25 ou mais anos de filiação. Destes, muitos já são reformados ou ainda não têm 43 anos, pelo que é impossível sequer ter 20.000 sócios elegíveis para a presidência dos corpos sociais, quanto mais 40.000.

Aqueles que são caixa de ressonância do RGS, convém verificarem antes de continuarem a divulgar patranhas feitos otários.

Quanto ao golpe estatutário que todos aplaudem, acho piada que para votar, se possa fazer em todas as Casas di Benfica, seja em Portugal seja no mundo inteiro e para aprovar estatutos, algo bem mais importante que a votação, nos tenhamos que deslocar a Lisboa a uma quinta-feira à noite. Santa paciência, este é o Benfica que querem, uma corruptela barata dum clube orgulhoso dos seus princípios que eram um farol de nobreza no meio do Portugal fascista, este é o Benfica que têm, um clube falido moralmente, onde os meios justificam os fins, neste caso a perpetuação dum presidente que continua a alargar o recorde de campeonatos perdidos.

A 27 de Outubro vão começar mais 4 anos de Vieira e seguindo a tradição mais 3 ou 4 campeonatos para os tripeiros. Têm o que merecem. quando já nem se puderem orgulhar de ser o clube com mais campeonatos em Portugal, porque já nem o mais titulado somos, pode ser que acordem, senão acordarem a culpa é só vossa.

Ricardo disse...

Zigrofrigo, devias ter vergonha de escrever o que escreveste.

As pessoas perderam mesmo a noção das coisas. Agora um adepto que esteja insatisfeito com a realidade do clube - ui, que estranho, está tudo tão bem -, é logo apelidado de vendido ou de ter intenções subversivas.

Acusar uma pessoa de algo é uma coisa grave. Deves ter isso em mente quando escreves barbaridades.

eagle01 disse...

Caro Ricardo,

Para tornar o assunto mais interessante gostava de adicionar o refrão "Vale e Azevedo quer tomar conta da SAD vendê-la a um estrangeiro e ir embora com o dinheiro". Lembra-se? Fez parte dos slogans da eleições de 2000, onde, cada vez mais me parece, que se preparou um Golpe de Benfica.

Para o Golpe ser perfeito, há que adicionar 2 ingredientes:

1) orquestrar um conjunto de acusações contra a anterior Direcção, acusações simples e fáceis de entender pelos adeptos mais básicos, mas que votam. Do tipo "o Benfica vai acabar", "o Benfica está a ser lesado", " a marca Benfica foi vendida por 100 anos", etc. Uma nunace: nesta altura Vieira não podia aparecer, dado que descredibilizaria a candidatura de Vilarinho.

2) dar corpo a essas acusações, com uns processos judiciais, quer da parte do Benfica, quer da parte de alguns "particulares". Qual o papel do MP nisto tudo? Num país dos mais corruptos, nas escalas divulgadas anualmente, não me venham dizer que só o MP tem gente não corrupta ...

O resto é o show-off da comunicação social. Há dias quase derrubaram um governo democráticamente eleito, com o aproveitamento que fizeram de manifestações mais ou menos expontâneas, dos cidadãos descontentes ...

Como repetidamente tenho vindo a dizer, quer no extinto www.basta2002.com quer em fóruns, agora no www.basta2002.blogspot.com, o Benfica ACABOU.

O último moicano foi Vale e Azevedo. Paz à sua alma benfiquista (já foi expulso de sócio, já não conta)

71460_5/8 disse...

Se não arranjam uma alternativa. Se não querem ou não podem ser presidentes. Pelo menos que se reúnam com todos os que não concordam com os estatutos e os mudem por força de uma AG extraordinária. Mas cá para mim vou continuar a ver muitos críticos e poucos a agir.

zigofrigo disse...

Ricardo,

A não ser que não esteja a ver bem as coisas, parece-me que tu é que devias ter vergonha de apelidar de apagão uma alteração de um artigos dos estatutos. A mim arrepia-me a conclusão que muita gente tirou do texto que escreveste. Uma coisa é apagaram um número de um artigo e outra bem diferente é esse artigo ter desaparecido por alteração dos Estatutos.

Se um dia acontecer uma coisa dessas deixo de ser sócio e rasgo de de imediato o cartão. Não pelo acto da direcção que isso faça, mas sim por entre tantos sócios ninguém recorrer aos tribunais para defender a, ainda, Constituição do Benfica!

Que muitos tenham ficado insatisfeitos com a alteração estatutária, eu compreendo, e até aceito e aplaudo que lutem para que no futuro eles possam ser melhorados. Agora, classificar de apagão uma alteração estatutária normal em democracia que obedeceu aos requisitos exigido nos estatutos do clube e nas leis do país, levou-me às considerações que fiz.

Foi em defesa do Benfica que comentei o post. Desculpa que o diga mas acho-o leviano.

Ricardo disse...

Agora deste uma opinião educada. Era só isso que se pretendia. E não:

«Ainda tinha dúvidas, porque geralmente dou o benefício da dúvida a todas as pessoas, mas depois disto é-me difícil aceitar que o autor deste texto escreva com a isenção do seu entendimento! Há algo mais e, ou perdeu a razão ou, e é o mais provável, tem um objectivo em mente e não olha a meios para os atingir.

Se assim for, não é em nada melhor, por maus que estes sejam, dos que critica!»

É possível falar nos assuntos sem colocar em causa a integridade das pessoas.

mnlopes disse...

B Cool, não sei se são 20.000 ou 40.000. Só o Departamento de Sócios saberá ao certo o número exacto. Seja como for ainda são muitos. E pensando bem, não me parece descabido um sócio ser obrigado a ter pelo menos 43 anos de idade e 25 de sócio efectivo (adulto) para se candidatar a presidente do clube.

Em suma, não aparecendo nenhuma lista concorrente, achas então que a melhor alternativa é votarmos todos em branco e o Benfica ficar numa espécie de limbo e em autogestão? Não achas este cenário prejudicial e até perigoso?

Jaime disse...

Apesar do tom demasiado raivoso do post tendo a concordar com o teor geral mas com uma ressalva muito importante:

"A direcção Apagou o artigo.." até aqui tudo bem... falta é dizer que os sócios aprovaram em Assembleia Geral. Claro que numa altura de grande deslumbramento com a equipa de futebol, claro que numa quinta feira, claro que em assembleias de 100/200 sócios... mas aprovou...

As alterações foram vergonhosas? Foram.

Temos culpa?
Claro que sim.

E agora?
Errr.... Pois... não vai ser fácil alterar o que quer que seja...

Cumps

Bicadas de Aguia disse...

Mas que post tão enganoso e falso. Já descem a esse nível? Então? Num lado é o poder dos sócios que chumba contas, no outro os mesmos sócios que aprovaram os estatutos já não são aqui chamados e falas de um apagão por parte da direcção? Mas achas que os benfiquistas têm memória curta e gostam de mentiras?
Tantos elogios ao viver o Benfica e depois este excremento de post? Mentiras? Destilar ódio visceral à direcção e ser cego para o que esta fez de muito bem pelo Benfica durante a ultima década (que até o Mourinho viu), é uma coisa, agora mentir...
É o desespero à porta?

Bicadas de Aguia disse...

Belo comentário zigofrigo, subscrevo o mesmo totalmente!

B Cool disse...

Porque é que para convocar uma AG são necessários 10.000 votos e para aletrar os estatutos foram pouco mais de 2.000 ? Mesmo aplicando, os actuais 50 votos, os estatutos teriam sido aprovsdos po cerca de 5.000 votos, cerca de metade dos votos necessários para convocar uma AG e acham isto tudo normal ???

mnlopes se eu quiser candidatar-me à presidência da república preciso de ter 35 anos, mas para ser presidente do benfica preciso de ter 43 ??? Se acho bem ? Não. Acho uma aberração. Não percebo porque uma pessoa como o Rui Costa não se pode candidatar, aliás até percebo.

E não, nem 20.000 sequer se podem candidatar. Ñão estão há espera que velhotes reformados, povo simples como sempre foi a base social de apoio do Benfica, achem que têm capacidade para se candidatar a algo tão complexo como a presidênciaa do Benfica.

E poder económico para isso ? Acha que há muita gente com capacidade para isso ? Já agora, acha que Manuel Damásio ou Vale e Azevedo não cumpriam estes requisitos quando foram eleitos ? O que é que a competência e/ou honestidade têm a ver quer com a idade quer com o número de anos de sócio ? Qual é a relação ?

Eu nem acredito que isso aconteça, pois acho que o LFV vai ganhar com 90% ou mais dos votos expressos, mas se por absurdo, os votos brancos fossem superiores aos votos de Vieira, acha que ele retiraria alguma ilacção ?

Quanto a cenários perigosos, o único que me parece perigoso é o que vai acontecer, o Benfica passar deixar de ser a primeira potência futebolística do país a médio prazo, mas isso parece que não incomoda quem valoriza as mega-vendas, ou o ser o clube do mundo com mais sócios e outras coisas que tais.