sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Cortez, o defesa que não sabe defender

Cortez é mais ou menos. É, pelo menos, a definição que mais gente decidiu atribuir à recente contratação do Benfica na sondagem que fizemos durante duas semanas. 135 em 536 pessoas (25 por cento dos que votaram) acham portanto que o rapaz é assim-assim, que tem coisas boas e más, que é razoavelzito, que cumpre mas não cumpre muito. Ou seja, ser "mais ou menos" significa "não serve para o Benfica" - a menos que o "mais ou menos" já sirva para o clube, mas acho que ainda não chegámos a esse patamar. 

A segunda definição mais votada: "mauzito". 95 em 536 benfiquistas (17 por cento) acham que Cortez é mauzito. 40 acham que é "mau". 22 acham que é "muito mau" e 50 acham que o brasileiro é "horrível". Pela positiva, 76 (14 por cento) acha que "até é jeitoso". 61 pensa que "até é bom". 13 diz que é "óptimo" e 44 alucinados pensam que Cortez é "dos melhores de sempre" - aqui temos de dar o desconto: estes 44 bípedes votaram isto só naquela do "Carrega, Benfica" e "qualquer jogador do clube é muita bom" e ainda "se eu votar a dizer que ele é dos melhores de sempre e se eu apoiar muito na internet com muitos pontos de exclamação o Cortez vai fazer uma época fabulosa". 

Ou seja: partindo do princípio de que só serve para o Benfica um jogador que até seja "jeitoso", 194 em 536 benfiquistas (36 por cento) acham que Cortez tem qualidade para jogar no clube; 342 (64 por cento) acham que não. 

Estou de acordo com os últimos: Bruno Cortez não tem a qualidade necessária para jogar no Benfica - menos ainda para ser titular, que é o que parece ser a ideia de Jesus. Se tivesse votado, teria escolhido a que teve mais votos: "é mais ou menos". E é mais ou menos porquê? Porque tem qualidades evidentes e defeitos ainda mais óbvios. 

Em que é que Cortez é bom? Tem uma disponibilidade física acima da média; qualidade na progressão em drible; em movimento ofensivo sabe procurar, ao contrário de muitos laterais que só vêem linha-cruzamento, espaços interiores; procura não raramente combinações com o extremo do seu lado, com o médio e com o avançado; favorece uma pressão colectiva mais alta; velocidade. 

E é mau em quê? Em combinações ofensivas tem dificuldade em entender a movimentação que deve executar - vários lances em que, em vez de criar um apoio ao portador da bola, aproxima-se do mesmo, anulando uma possível situação de desequilíbrio; arrisca muito a antecipação, perdendo muitas vezes o tempo de entrada e deixando a equipa desequilibrada; no um-para-um a defender junta-se muito à linha, possibilitando ao extremo adversário partir para dentro ou combinar com um colega; dificuldades claras na recepção e passe (com muito menos espaço do que aquele que tinha no Brasil irá perder demasiadas bolas); desconhece o conceito de linha defensiva; com a bola no extremo do lado contrário, poucas vezes percebe que tem de fechar mais ao meio e é ultrapassado pelo extremo do seu lado (um clássico também em Maxi Perera); um treinador capaz forçará as suas costas - reage mal e lentamente às bolas metidas no espaço nas costas; tem um comportamento previsível - bola no central ou seguir em progressão, na zona defensiva (raramente procura, no espaço defensivo, o passe interior para o médio).

De Bruno Cortz dizem-se coisas intrigantes: que, apesar de não saber defender (vá lá, ao menos isto ainda é admitido), facilmente aprenderá com Jesus os conceitos defensivos. Ora, eu não sei que tipo de ideia é esta mas não deixa de ser curiosa: um tipo que é defesa e aos 26 anos não sabe defender é capaz de ser um bocadinho arriscado, digo eu. Para além de que os seus problemas não passam apenas por não saber conceitos básicos que poderia aprender facilmente - tem dificuldades na compreensão do que é o jogo e óbvias incapacidades de recepção e passe: isto não se ensina numa pré-época. O que quer dizer que, pela terceira vez consecutiva, entraremos na época com um lateral-esquerdo em aprendizagem em competição: Emerson era horrível (esse nem que passasse 10 anos a aprender as maravilhas de Jesus conseguia ser um razoável jogador); Melgarejo tinha dificuldades mas foi evoluindo (claro que quando começou a ser um bom lateral já a época estava a acabar e depois... foi emprestado). 

Agora temos Bruno Cortez, mais um para apoiarmos muito na internet porque dizer a verdade desestabiliza o pobre do brasileiro, que adora vir à blogosfera benfiquista ler o que dizemos sobre ele e depois fica muito chateado e joga mal - não é por ele não ter a qualidade necessária para jogar no Benfica, é porque nem todos na internet apoiam muito. Talvez se todos os dias escrevermos um post só com o título: "Carrega, Cortez!", ele possa mesmo vir a ser um "dos melhores de sempre". Pelo menos é o que 44 em 536 benfiquistas acham. Carrega, Cortez!

18 comentários:

JotaPê disse...

"(...) a menos que o "mais ou menos" já sirva para o clube, mas acho que ainda não chegámos a esse patamar. (...)".

Achas que não?

NUNO disse...

Bem Cortez efectivamente não sabe defender...Agora recepção e passe não concordo, tem só que se adaptar ao estilo mais rápido do futebol europeu.
Relativamente ao ataque é um autentico desequilibrador mas que terá de ter sempre um central nas suas costas extremamente rápido (Garay). Desta forma Cortez será uma peça importante nos jogos mais fáceis, mas não serve para os jogos a doer.

Anónimo disse...

daqui a umas semanas estao todos a dizer que é muito bom

Abu Cat disse...

Deixa ver se entendi:

Os que votaram "É mais ou menos", são pessoas que tem a tua opinião. Os que votaram "Horrível!" e "Muito mau." são pessoas esclarecidas e os que votam "Óptimo!" e "Dos melhores de sempre." são os parvos do apoio inequívoco, é isso?

Penso que te fazia bem respeitar a opinião de todos e não só dos que tem a mesma opinião que tu, o Ricardo melhor que ninguém devia perceber a importância de respeitar opiniões diferentes.

Ricardo disse...

Pois, Jota Pê, se calhar tens razão.

Anónimo, já dizem. Só não sabe defender, mas é óptimo. É excelente, pena não saber defender, mas de resto é cinco estrelas. Enorme defesa! Tem de aprender ali aquela cena de defender mas está feito um extraordinário jogador!

Abu, foi isso que entendeste do texto?

Nuno, faz-me muita confusão esse conceito de "jogador para certos jogos". O Benfica não pode contratar um jogador para ser titular que só sirva para certos jogos. Ou é bom ou não é - e se é tem de servir para todos, não para alguns. A qualidade tem de tê-la; o resto depois pode ser estratégia específica para cada jogo.

NUNO disse...

Ricardo compreendo o que queres dizer..mas a realidade é que Cortez não tem poderio defensivo para os grandes jogos. Desta forma e se quiseres analisar pela perspectiva da qualidade de defesa esquerdo para o Sport Lisboa e Benfica, neste momento não tem.

JotaPê disse...

NUNO,

Garay, extremamente rápido? Quando vai de mota, queres tu dizer, certo?

Conde de Vimioso disse...


Num clube com os cofres a abarrotar ((não é o que dizem, a estrutura e apoiantes, blablab, credibilidade para eles é isso, mesmo que isto seja mentira pois os bolsos ja estão rotos))mandar vir à experiência um jogador para um lugar carente só é possível porque até ""catedrático"" e compª. têm dúvidas e isso é o pior atestado que se pode passar a alguém.

Como também ainda tenho dúvidas espero para ver.

Anónimo disse...

Dos 4/5 jogos que eu vi do Cortez, é excelente nos movimentos ofensivos, e sofrível/mauzinho nos movimentos defensivos, e o que se pede a um lateral é equilibrio: 1º Ser competente defensivamente; 2º Criar desequilibrios nos movimentos ofensivos. Contudo a prioridade num lateral, é sim defender bem.


No post, e como se refere e bem, tivemos os equivocos Emerson e Capdevila, Melgarejo uma adaptação, que nem comprometeu, mas está longe do que é exigido, porém, creio que Melgarejo defende melhor que Cortez, e aos 26 anos irá o brasileiro "aprender línguas e falar estrangeiro" com o "Prof Jesus"? como o Cortez chamou ao Mestre da táctica.

Porém, deixo uma pergunta, foi pelo ataque que o Benfica perdeu os 2 ultimos Campeonatos? Não me parece, aliás, na temporada passada o Benfica foi o ataque mais concretizador. E qual a actual política de contratações: Markovic, Djuricic, Sulejamni (cuidado com o veio a "custo 0"), Fariña e Pizzi já em trânsito, isto é, para o sector já de si forte, o Benfica investiu ou os Fundos, ou parcerias ou trapalhadas, cerca de 25/30 milhões.

Num sector que sempre tem revelado carencias várias, laterais, eixo central, ou a posiçao 6, o Benfica recebe em leasing Sílvio e Cortez, e reforça o eixo central com Lisandro (oriundo da Argentina, terá de se adaptar), Mitrovic de um desconhecido clube belga, e o Steven Vitória, tiveram todos um custo a rondar os 5 milhões!

E se perdermos Garay (o melhor central, e quase de saída, e por meros 8 milhões 40% do passe), e alternativas a Matic? E se este for mesmo vendido?

Alguém minimamente racional compreende esta política desportiva do Benfica? Investimentos avultados com alas/desequilibradores e 10, e apenas 5 milhões investidos na defesa...

Repito, foi pela factor concretização que o Benfica perdeu o ultimo Campeonato?

Ou aquela máxima: as defesas ganham Campeonatos é uma verdadeira falácia?

Pedro Canedo

pininfarina disse...

De momento não é bom a defender, mas também não é tau mau como o pintam. Alguns dos erros apontados só são visíveis a alguns, provavelmente não os "alucinados" a que o texto fazem alusão, mas a outro tipo de "alucinados". Ao contrário dos visionários, tanto do pró como do contra, ainda não o vou queimar na fogueira nem colocar num pedestal.

NUNO disse...

Jota Pê
O Garay é o defesa central mais rápido do plantel.
Os restantes não servem para dobrar o Cortês.
Prefiro o Garay por exemplo do que o David Luiz, sendo este ultimo mais rápido do que o Garay.
Concordo plenamente com o post do Pedro Canedo

Rennie disse...

subscrevo por completo....infelizmente!

Anónimo disse...

Não é uma defesa do jogador, é uma esperança que o visto pelo LFL seja o que Jesus irá buscar.

http://www.planetadofutebol.com/jogadores/cortes-botafogo/pais/1591/posicao/1774

O rasteirinho disse...

O meu comentário não foi publicado por ser ofensivo? Se sim, podem dizer-me qual era a ofensa?

Ricardo disse...

Rasteirinho, o teu comentário não foi publicado por três motivos:

- já fizeste vários posts insultuosos nos últimos dias;
- não versavas sobre o conteúdo do post;
- vieste, através da ironia, defender uma ideia bacoca: a de que 10 jogos não dão para avaliar se um jogador é capaz para jogar no Benfica ou não. Para ti é provável que não sejam. Talvez precises de 534 jogos para então dares o teu veredicto. E será seguramente um veredicto positivo. Porque, já se sabe, se é do Benfica e foi escolhido por esta Direcção, então é espectacular.

Espero que tenhas ficado elucidado sobre a não publicação do teu comentário. E, se puderes, não voltes cá. És demasiado rasteirinho para o nosso gosto.

Jarbas disse...

Os que dizem que o Cortez não sabe defender se calhar são so mesmos que dizem maravilahs de Álvaros Pereiras, Danilos e Fuciles.

E digo mais: são muito poucos os laterais neste mundo que saibam fazer as duas coisas bem.

Mas claro que quando jogam noutros clubes fica muito mais fácil elogiar.

JotaPê disse...

Jarbas,

Pessoalmente, acho que tenho lucidez suficiente para avaliar bons jogadores fora do Benfica. Tal como acho que a tenho para o fazer dentro do nosso clube.

Eu digo maravilhas do Danilo e do Alvaro que, neste momento, eram titulares de caras no Benfica...

Jarbas disse...

O Álvaro Periera a nível de posicionamento é fraquíssimo. Tem é muito pulmão para fazer piscinas de um lado ao outro. Mas isso o Cortez também tem.

O Danilo é outro que de bom posicionamento não tem nada.

Portanto o mesmo defeito ques e aponta ao Cortez acaba por ser irrevelmnte nesses jogadores, é isso?

Não discuto com pessoal que só vê para um lado.