sexta-feira, 2 de agosto de 2013

É oficial, o Benfica está a brincar com o fogo.



Quando aqui escrevi que concordava com a saída de Cardozo do Benfica depois do sucedido com Jorge Jesus, também afirmei que o clube podia e devia ter conduzido o processo de outra forma, ou seja, que deveria ter sido passada a ideia de que o clube contava com o atleta para o futuro para que não ficasse uma posição negocial submissa.

No entanto, jamais coloquei a hipótese de ver na imprensa o que vi hoje, isto é, que Cardozo era "persona non grata” nas instalações do clube e, mais que isso, estaria impedido de frequentar as instalações do clube no Seixal, ou seja, estará impedido de treinar.

A ser verdade, esta situação fragiliza ainda mais o Benfica no processo negocial, mas pior que isso, pode, caso o atleta aja de má-fé e com inteligência, fazer com que Cardozo rescinda com o clube por justa causa, por não lhe ser permitido o exercício da sua profissão!

A ser verdade, esta situação é de loucos, esta situação é só mais uma que demonstra a (in)competência de quem gere o clube do ponto de vista desportivo.

6 comentários:

hertz disse...

Bem, na altura em que foi instaurado um processo disciplinar ao Rúben Amorim, ele passou a treinar perto da zona onde vivia, fora do Seixal. Talvez, o mesmo se passe com o Cardozo e por isso ele esteja a treinar noutro sítio.
Concordo com o que dizes, pois esta situação fragiliza mesmo o Benfica no processo negocial pois os clubes que o querem contratar sabem que o Benfica não o vai integrar no plantel e tem de vendê-lo. Não digo que o Cardozo treinasse com o plantel mas pelo menos poderiam deixá-lo treinar-se à parte, nas instalações do clube.

Amelia Lopes disse...

Isto que se esta a passar e mesmo triste.Ja e tempo de alguem de bem resolver da melhor forma.

Anónimo disse...

José Moreira,

Creio que pelo facto do Cardozo não poder entrar nas Instalações do S L e Benfica, não lhe dá legitimidade alguma para rescindir, mas isso serei eu a fazer uma leitura leiga/superficial de uma area que nao domino.

Bem mais grave, é o Benfica perder alguma capacidade negocial neste activo que apesar dos seus 30 anos, é um activo valioso.

Depois, creio que este episódio não será salutar, e num ambiente nervoso e ansioso que já se respira. Aliás, o emprestimo de Melgarejo não surge por acaso. Mas será saudavel o balneário do Benfica neste momento? O episódio Enzo na Final de Amesterdão não poderá estourar com Enzo, ou com outro atleta que transite e que já não suporte Jesus?

Um balneário dividido entre o "sangue quente" sérvio e sul-americano, não provocará divisões e clivagens?

Se no início da temporada passada, após as vendas de Javi e Witsel, não augurava uma temporada positiva, tudo mudou (só falhamos no derradeiro mês de Maio), apesar de nada termos ganho. Para esta época, o meu sentimento é o mesmo, e espero que este meu pessimismo, seja contrariado, mas com vitórias e títulos.

Se Jesus no Benfica nunca ganha na estreia no Campeonato, vamos aos Barreiros, depois à 3ª Jornada a Alvalade, e na 5ª ao sempre dificil Estadio de Guimarães, num cenário hipotético, com 2/3 desaires nas jornadas iniciais, terá Jesus tolerancia? Terá LFV espaço para o defender e proteger? Ou será Jesus o bode expiatório de Vieira?

Lembram-se de Fernando Santos despedido à 2ª Jornada? E o despedimento de Jesus, fica por 4 milhões/época? também não entendi se a ideia era renovar com Jesus, deveriam sim, renovar apenas por uma época, e ficar com outra de opção, caso os objectivos fossem atingidos, mas não entendo esta renovação de JJ por 2 épocas, como não entendo outras situações menos claras.

Pedro Canedo

José Moreira disse...

Pedro Canedo

a sua duvida é absolutamente legitima, até porque, no Codigo do Trabalho (artº 329, mas no nº5) é admissivel que o empregador suspenda o trabalhador (desde que decorra um processo disciplinar e que o trabalhador tenha recebido a nota de culpa) se for considerado que a presença do trabalhador causa inconveniencia...

Na leitura que faço da lei para o caso em concreto, penso que o Benfica tem legitimidade para o manter à parte de qualquer grupo de trabalho, mas não considero que o possa proibir de utilizar as instalações do clube, pois não vejo que "incoveniencia" possa ser alegada para tal...

Quanto à renovação de JJ, estou a 1000000% de acordo... ou melhor, não concordo com a renovação em si, mas a acontecer deveria ter acontecido da forma que explicou.

quanto ao ambiente no plantel, como referi no post que escrevi sobre cardozo, quero acreditar que se chegou à conclusão que os jogadores estão com treinador... caso contrario só faz da renovação um acto ainda mais absurdo.

abraço

Anónimo disse...

De loucos, isto e muito mais! De loucos ter abdicado do Cardozo em prol da estabilidade...da derrota. De loucos abdicar do melhor jogador do plantel, apesar de ter cometido 1 excesso (nao mais do que isso, na minha opinião). fe loucos continuar a apostar no treinador que perde 2 campeonatos da forma q perdeu. De loucos este mercado de transferências onde se gastam 6 milhões de euros por metade de 1 extremo para emprestar e nem 1 lateral de topo se tem no plantel. De loucos! Isto tudo e muito mais... Tudo! Pela nossa sanidade, temos de nos abstrair disto tudo até haver mudanças profundíssimas. Abraços, TC.

Akhenaton disse...

José Moreira: acho que te informaste sobre a lei laboral depois de teres escrito o post, pois a resposta ao Pedro Canedo invalida 80% do que lá está escrito. A situação em que Cardozo está (aguardando decisão do processo fora das instalações da "empresa") é habitual — já o que não é normal (e que indicia má-fé do patrão) é que um processo simples, que não necessita de grande instrução, esteja a durar tanto tempo.

Ao anónimo das 22:14 gostaria de dizer que o treinador não "perde 2 campeonatos da forma q perdeu". Por acaso até os ganhou — o passado com 16 pontos de avanço, e o anterior com 9, pelo menos. Quem os perdeu, esses e outros, foi quem está no clube há imensos (demasiados) anos e ainda viu como, ou não quer ver como, ou não quer, contrariar a Situação.