quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Respeitem as maiorias, caramba!



Inacreditável o que alguns benfiquistas (sê-lo-ão, deveras?) andam a fazer ao Benfica. O Presidente Vale e Azevedo, como grande líder que sempre demonstrou ser, não merece um tratamento tão baixo por uns ressabiados que, apesar de terem perdido nas urnas, querem ditar leis e governar o clube de fora para dentro. Podem deixar de afiar facas, que o Presidente Vale chega para vós todos - ainda não aprenderam que o Benfica deixou de ser uma feira de vaidades; no clube actualmente trabalha-se de forma exemplar e competente, acabou a palhaçada. 

Para estes petardeiros oficiais - que desconhecem o valor da democracia - terem levado um banho nas eleições não lhes chegou para acalmarem as suas tendências criminosas e atentatórias da História democrática do Benfica. 63 por cento dos sócios benfiquistas escolheram o seu Presidente - acostumem-se, porque o Presidente Vale está para durar e não vai ceder aos caprichos de gente que acha que pode colocar em causa os valores essenciais do Sport Lisboa e Benfica. Doeu muito? Temos pena. Juntem-se todos os 29 por cento dos Vilarinhistas e façam um clube novo, que este já está bem liderado e pronto para remar com sucesso em direcção ao futuro. 

As calúnias inqualificáveis por parte de benfiquistas que dizem hipocritamente estar a "defender o Benfica de um aldrabão" deviam ser suficientes para que o Presidente decretasse o anulamento dos seus cartões de sócio e lhes impusesse um processo por difamação não só pessoal como ao próprio clube. Desde as críticas à gestão desportiva, passando pelas torpes acusações sobre estar o Presidente Vale a desviar dinheiros do clube em seu benefício próprio, acabando nas eternas queixas de ser o nosso líder uma pessoa incompetente para liderar o Benfica, de tudo se lê e ouve por essa blogosfera. É gente sem escrúpulos, paga pelos oposicionistas para gerar ruído. O que estes benfiquistas de pacotilha (tenho dúvidas se serão mesmo benfiquistas) não percebem (ou percebem muito bem!) é que, enquanto vão debitando ódio ao Presidente Vale, prejudicam enormemente o clube. Mais valia que se calassem e deixassem os nossos dirigentes trabalhar com o recato e a tranquilidade necessários a uma gestão apropriada. 

Têm críticas (infundadas) a fazer? Pois bem, apareçam nas Assembleias-Gerais (nunca por lá os vi) e esperem pelas próximas eleições. Até lá, fechem as matracas e apoiem. Sabem o que é apoiar? Não é só no estádio - esse até é o apoio menor, visto que muitos vão para lá para assobiar os nossos jogadores; é na internet, onde todos poderemos fazer textos fantásticos a apoiar o Benfica, com expressões de índole religiosa - "Eu acredito muito no Benfica!" -, de futurismo crente - "Como sou um grande benfiquista, eu acredito sempre que vamos ganhar tudo!" - de luta contra o sistema - "Força, Benfica, contra tudo e contra todos!" - ou de grande fervor benfiquista - "Carrega, Benfica, somos o melhor clube do mundo!". 

Estes textos e estas expressões ajudam não só os nossos atletas como também a equipa técnica e a própria Direcção, porque, como todos sabemos muito bem, todos os agentes do Benfica vêm ler o que escrevemos nos nossos blogues, analisando ao detalhe a percentagem de apoio que cada um de nós dá ao Benfica. Há até, no Departamento de Acompanhamentos dos sócios e adeptos, uma equipa que estuda intensamente os nossos posts e depois hierarquiza, num ficheiro lindíssimo a que já tive acesso, os vários bloggers consoante a quantidade de posts de apoio ao clube. Por exemplo, se um blogger fizer 5 textos por semana a apoiar o Benfica (usando as expressões que em cima documento; ou outras, de igual teor), entra directamente no chamado «Patamar 1 do apoio" - o verdadeiro orgulho de qualquer benfiquista que escreva sobre o clube e onde pertenço, sei-o através de gente da Direcção, há já vários meses. Pena é que sejam poucos os que podem ter o privilégio de me acompanhar na gaveta dos melhores apoiantes de internet. Pela informação que recolhi, há mais dois ou três no Patamar 1 do apoio; o resto, miseravelmente, espalha-se pelo Patamar 2 do apoio e, uma grande maioria (os tais acéfalos que dizem mal de tudo e conspurcam o bom nome do Presidente Vale), pelo Patamar -10 - que é um lugar humilhante e desprestigiante para qualquer benfiquista.

As críticas à gestão desportiva só podem partir de quem não tem a mínima noção de como se dirige um clube. A aposta é clara e só gente de má-fé pode questionar a estratégia que, apesar de ainda não ter dado frutos, revela um padrão de evolução que, nos próximos tempos, trará sucesso desportivo de forma consecutiva e hegemónica: passa por nos vermos livres dos chamados «melhores jogadores» (calões que, do alto do seu talento, pensam que podem fazer o que quiserem no Benfica), diminuindo assim despesas, e simultaneamente comprar, a baixo custo, jogadores medianos do campeonato nacional, do refugo de algumas equipas inglesas que lutam pela manutenção e outros atletas de baixa qualidade que, desesperados por não verem futuro na sua profissão, servem verdadeiramente os intentos a que nos propomos: dar-lhes alento, aproveitar a sua baixa-estima e a valorizar como um factor evidente de humildade (fundamental para o jogador render aquilo que ninguém acredita que pode render). Estes medianos atletas serão, a curto/médio prazo jogadores fabulosos que gerarão em mais-valias receitas extraordinárias que ajudarão a Direcção a recuperar financeiramente o clube. Só não vê quem não quer - ou pior: quem não quer ver, porque apoiado e sustentado por uma oposição que procura minar vergonhosamente a actual estrutura dirigente.

Outra das críticas prende-se com o suposto interesse pessoal do Presidente Vale sobre os interesses colectivos do Benfica. Isto é inqualificável! O que o Presidente Vale tem vindo a fazer - desviando dinheiro para as suas contas, para assim aliviar o Benfica de encargos que não pode, ao momento, suportar - é uma prova irrefutável de benfiquismo, sujeitando-se à possibilidade de endividamento pessoal para que o clube não sofra agruras e vergonhas. Fazer de um acto sublime e nobre do nosso grande Presidente Vale e Azevedo um caso de polícia só está mesmo ao alcance dos petardeiros acéfalos, gente que, sob o manto da "defesa do Benfica", revela ter uma sede de poder e uma falta de noção do que deve ser um verdadeiro benfiquista. 

Eu não tenho memória curta. Sei bem como estava o clube quando Damásio (esse miserável Presidente!) saiu do Benfica. Nem as pedras da calçada tínhamos. O clube para pagar a água das casas-de-banho tinha de recorrer a peculiares empréstimos junto dos maridos das empregadas de limpeza - que, claro, aproveitavam o poder de credores para as usarem vezes sem conta, e não só em dias de jogo!, conspurcando as paredes com frases ordinárias escritas não só a canetas simplórias compradas por tua e meia mas até, e isto é que devia fazer pensar as pessoas, com pedaços de fezes que eles próprios defecaram! Não raras vezes, foi o próprio Presidente Vale que teve de ir, com sacrifício pessoal e familiar, pelas madrugadas antes dos dias de jogos limpar as latrinas e os azulejos para que nós pudéssemos usufruir de um serviço de lavabos que orgulhasse todos os benfiquistas. 

Cheguei mesmo a ter uma discussão acesa, no último Benfica-Campomaiorense, com um outro sócio do clube (um Vilarinhista de fraquíssima índole) quando vi esse ordinário aos murros aos lavatórios das senhoras porque, dizia ele, não havia água nas torneiras. Pois não havia! Mas havia paredes limpas e sanitas a cheirar a WC Pato! Queriam tudo do pé para a mão, não? Tive de intervir, naturalmente. «Ó seu boçal, não vê que estamos em período de recuperação do Benfica? Se quer água, limpe as mãos em casa". O bronco, sem me dar tempo para preparar a minha posição de combate (sou perito em artes marciais, curso que tirei observando os movimentos do protagonista da série «Kung Fu»), disparou-me um excremento aos olhos e logo a seguir uma patada nas zonas baixas, deixando-me prostrado no lindo mosaico devidamente limpo pelo Presidente Vale. Não satisfeito, urinou-me em cima e chamou-me «burro que não vê a merda que está a apoiar». Isto, mais até do que a humilhação de estar inundado de detritos humanos, causou-me uma raiva tal que ainda respondi, baixinho porque sou homem de poucas histerias, que a minha memória dos tempos negros de Benfica estava bem presente, enquanto limpava um azulejo manchado com pedacitos de fezes que o ordinário tinha atirado para os meus olhos, fazendo ricochete e saindo, como granada, em direcção aos espelhos, lavatórios e chão daqueles excelentes lavabos. 

Como vêem, é assim que se defende o Benfica: se necessário for, obrigando os Vilarinhistas a exporem-se ao ridículo de terem de bater em nós ou nos atirarem para os olhos pedaços de merda. Ser um verdadeiro benfiquista é ter convicções e conhecer a História do clube. Aprendam com este pequeno exemplo que o Benfica se defende de uma única maneira: defendendo o Presidente em funções e desprezando todos os anteriores pelo péssimo serviço prestado. A recuperação que está em marcha no clube é admirável: além da política desportiva sobre a qual já discorri e expliquei aos menos atentos (penso que agora já entenderam os motivos pelos quais esta estratégia tem tudo para resultar) e sobretudo pelos avais pessoais que o Presidente Vale tem assegurado (outra estratégia que, penso eu, competentemente já analisei), o que verdadeiramente me assombra nesta Direcção, mormente no nosso líder, é a disponibilidade constante com que se entrega ao projecto. São 10 a 12 horas todos os dias no Benfica - quando não são 24 a 26, dependendo se dorme nos aposentos do Estádio ou não. Esta entrega, este comprometimento, esta solidariedade, são valores que asseguram que o Benfica está bem entregue e necessita que os opositores ranhosos se calem e passem a apoiar. O rumo é este: precisamos agora de algum tempo até consolidar este projecto.

Pelas minhas conversas com o Presidente Vale, e temos tido muitas ao longo destes anos, começaremos a ganhar - primeiro, um campeonato em cada 5 anos; depois dois ou três em quatro - daqui a 15 anos. O projecto precisa primeiro da consolidação essencial. Há aqui duas vertentes: a recuperação financeira e estrutural - depois do grau 0 em que o execrável Damásio deixou o clube, a evolução terá de ser paulatina -, que deverá estar finalizada dentro de 12 a 13 anos; e a recuperação desportiva - que, após essa mesma recuperação financeira, poderá então entrar a grande velocidade, fazendo do Benfica o maior clube do mundo, maior até que o Real Madrid. Peço, portanto, aos benfiquistas que este não é um projecto para e ou 6 anos, mas para 36, talvez 39 anos, dependendo da capacidade que tivermos ao nível de adesão de sócios, do Lar Benfica, do Cemitério Benfica e essencialmente do enorme projecto - só mesmo possível pela grande visão do Presidente Vale - o Hospício Benfica.

Este Hospício Benfica será a alavanca para a credibilidade financeira e desportiva e - ainda mais importante - para o aniquilar do sistema dos Oliveirinhas e dos corruptos do Norte. A estratégia é simples: com o fabuloso apoio inequívoco dado pelo Presidente Vale aos Presidentes das casas de putas de Reinaldo Teles, o Benfica faz passar brilhantemente a falsa ideia de que está a tentar servir-se do sistema. Na verdade, o plano é maquiavélico: desconjuntando e ludibriando os agentes corruptos desses sítios de desprezível concubinato, o Benfica conseguirá impor vice-presidentes e alguns vogais nas várias casas de meninas que o Porto tem sob controlo. Servindo bebidas, acompanhando homens casados ou fazendo danças sensuais, estes agentes - estrategicamente colocados no centro do polvo! - irão paulatinamente enlouquecendo não só as prostitutas como também os clientes (quase todos árbitros) e os próprios dirigentes azuis e brancos. 

Dentro de uma década - tudo demora o seu tempo, Roma e Pavia não se fizeram num dia - teremos uma quantidade substancial de agentes futebolísticos (quase todos corruptos) tão dementes que não saberão nem passar facturas às putas, nem arbitrar jogos, nem - muito menos - exercer influência nos órgãos de poder. Oligofrenicamente arquitectados por nós, toda esta gente dará entrada no Hospício Benfica, onde serão recebidos, acolhidos e sujeitos a torturas medievais, com o intuito de, primeiro, os prendermos definitivamente numa clausura e, segundo, conseguirmos saber as estratégias que levaram o Porto a conquistar tantos títulos de forma torpe e criminosa. Apelidar esta estratégia do Presidente Vale e Azevedo de genial parece-me, francamente, parco. Supera o genial, está para lá do genial, é toda a existência humana num projecto. E, sorte a nossa, a favor e em defesa do Benfica!

Agora que já expliquei os fundamentos essenciais do projecto desta Direcção, não peço mas EXIJO aos Vilarinhistas e outros istas acéfalos que se calem e respeitem a irredutível maioria que deu ao Presidente uns 63 por cento de legitimidade democrática. Como diz a foto em cima sobre a vitória esmagadora do nosso líder sobre o ordinário oposicionista Vilarinho, ABISSAL! Como abissal será o caminho do Benfica nas próximas 3 décadas - quiçá 4. O Benfica nunca mais será como dantes. Apoiem. Apoiem muito e tudo. Sem críticas, sem análises dos problemas, sem ideias, sem projectos, sem nada. Apoiem de forma acrítica o clube, porque é disso que ele precisa para crescer. E façam um favor a todos: respeitem as maiorias, caramba!

9 comentários:

Eusebio disse...

Vês? Apoiar não custa assim tanto... Agora faz um texto assim, mas adaptado aos tempos correntes e dedicado ao Grande LFV e verás que te sentirás melhor!

V. Branco disse...

Apoiar é fundamental, sim! qual é a dúvida??!! Apoiar o Artur, o Cortez, o Amorim ou o Cardozo! Apoiar quem veste as nossas camisolas, apoiar quem entra em campo para defender o nosso símbolo!
Venham textos de apoio, sim, que esses escasseiam! Há que motivar, mobilizar, utilizar as nossas forças para ajudarmos a vencer! É já no sábado a próxima batalha, são esses os inimigos!

Anónimo disse...

Que grande poeta, atenção não disse pateta!

Toda a máquina corrupta a malhar no Benfica, no Presidente, no Treinador, este ataque ao Benfica e aos direitos da BenficaTV, num momento em que se pode atacar a polvo, o importante é continuar a dar no mesmo...

Ricardo disse...

Eusébio e V. Branco, muito bem dito! Apoiar! Contra os canhões, apoiar, apoiar!

Verdade, anónimo. A máquina corrupta toda a malhar no Benfica, inclusivamente o nosso Presidente a malhar no Benfica e nós aqui a a continuar a dar no mesmo. Uma vergonha. Vamos mas é apoiar como apoiámos o Vale e Azevedo, assim é que é.

Pedro disse...

Priceless Ricardo...

Aquele abraço!

Pedro

Anónimo disse...

A tua luta contra o presidente do Benfica está a tornar-se uma coisa doentia.

Tu ainda não percebeste que só te enterras?

Procura urgentemente um psiquiatra,e de seguida passa peloa alcoólicos anónimos,e conta-lhes os teus problemas.

luis disse...

Apoia, a poia sempre, o aroma está lá !!

-Daqui pouco o roberto é um iate, e o iate passa a um cruzeiro transatlântico...

-Quanto custou o iate???

- ... um anónimo coveiro, um psiquiatra,um alcoólico... onde andam os drogados por estes ciclos diabólicos do alpinismo social???

-A doença milagrosa de "Ser Benfiquista" seja qual for o presidente...

-Vivas as papoilas saltitantes seja em que campos forem...

Bicadas de Aguia disse...

Portanto comparar Vale e Azevedo eleito pelos benfiquistas e depois corrido nas eleições seguintes com LFV eleito 4 vezes seguidas pelos benfiquistas, a últimas das quais acima de 80% tem mesmo tudo a ver....
4 eleições seguidas e ainda são os outros que estão errados Ricardo? Fantástico! Há auto-iludidos mas tanto assim...

Conde de Vimioso disse...

Olha que não Ricardo.

O JVA comprado com o teu ""vale"" é um menino de coro porque se assim não fosse ainda lá estava.

Mas ""intendite"".