sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Sport Lisboa e Benfica

Lembram-se do Estádio da Luz? Do túnel, de ir jogar snooker, das fotos na parede, das bilheteiras, do carro a 2 quilómetros, dos cachecóis nas nacionais, do cheiro a entremeadas, dos garrafões de vinho, dos bilhetes grandes, dos homens que cortavam no canto os bilhetes grandes, do Terceiro Anel, do ambiente daquele estádio, dos golos do Rui Águas contra o Steaua, dos golos do Benfica contra o Sporting, do golo do Vata. Lembram-se? Havia tanta vida ali; uma vida que já não há.

6 comentários:

Zim N. disse...

Infelizmente não vivi esses momentos, e queria te-los vivido. A minha geração é mais de 92/93 pá frente. Os meus momentos são por exemplo o 6-3 em Alvalade e o "mítico" golo do Luisão que ajudaria a vencer o titulo. Ainda apanhei alguns daqueles golos do Isaías. Lembro-me do estádio cheio com toda gente a bater os pés fazendo um barulho incrível que os fazia borrar os calções. Talvez hj em dia não possam faze-lo. Isso é que era.

Agora no estádio novo, é tudo cheio de não me toques!!! Se não fossem algumas velhas a gritar e a chamar nomes, parecia que tava no teatro e eu completamente deslocado, a bater os pés!

Ainda assim, prefiro este Benfica, do que aqueles de 94/95 a 2004.

Jaime disse...

Pois não, não há. Não podia estar mais de acordo.
Mas há também quem faz o que pode para que volte a haver.
Por aquilo que por aqui vou lendo, tu és uma dessas pessoas.
Aprecio a tua escrita mas temos algumas posições muito divergentes.
Mas voltando ao post, desafio-te a utilizar o blog e a página do FB para de alguma forma tentares promover essa atmosfera. Sabes bem do alcance que tens; podes utilizar isso em prol do Benfica.
Queres uma ideia?
Combinar com a devida antecedência a compra de bilhetes/troca de lugar red pass para o sector X, para um jogo a definir, com encontro nas imediações do estádio. Obrigatório levar tintol.
Dress code: Benfica!

Eu alinhava...

Cumps

Anónimo disse...

Era sem duvida lindo ir a bola sem pagar so porque eramos miudos. Eram outros tempos. Ficava-se por ali a espera... E eramos todos cumplices, porteiros e garotos. E claro, depois os porteiros tinham poder.... Havia vida no dia a dia no estadio, com os milhares de atletas a concentrarem-se para os treinos diariamente. A malta que ia ver o treino da equipa de futebol e rodeava o Eusebio sempre que ele aparecia era o delirio. O estadio era uma pequena aldeia.
Andei por la 4 anos nas amadoras e tambem havia muita coisa podre: era um espectaculo ir a sauna ou a massagem, mesmo lesionado, e nao ter vaga pois estava cheio de 'amigos' barrigudos. Era sem duvida uma agremiacao de 'amigos'. Muitos. Em dia europeu tinha que se ir muitas horas antes para o estadios se querias um lugar decente(tipo para um jogo as 8 tinhas que ir tipo as 4 da tarde para dentro e estar ali a tarde toda). Depois discutia-se fisicamente pelos lugares. "Ai que ja la tinha o cachecol!" Mas depois quando o Vata marcava tambem se abracavam estes desconhecidos. Um dia tive de ver um jogo deitado no chao junto as grades! Penso que foi o Anderlecht, mas ja me falta a memoria. Havia um exercito de funcionarios que nunca mais acabava. Depois um dia a divida apareceu. Deixou de se pagar aquela gente. Asfixiaram as amadoras ao ponto de algumas morrerem. Enfim. Para alem das nostalgias que sao doces ... tambem tenho muito memorias tristes. Foi o que foi. E o que e. E assim se faz a vida. Saudacoes Benfiquistas.

Calantrao disse...

Não há? Pergunta ao meu puto se não há.
A tua infância, a tua ligação ao estádio ao Benfica, foi assim.
Mas aqueles que chegam agora vivem-na com a mesma intensidade. Ir à Luz é sempre especial. O cachorro antes do jogo e o cachorro depois, os abraços ao pai a cada golo (e isso, pelo menos, temos tido), o "arranca Sálvio, com força!".
O "teu estádio", como o "meu", ficaram lá onde os guardamos. Mas o novo é tão mágico como o outro foi.
Se perdeste isso, leva um puto à bola e vais voltar a ver a velha luz naquele miúdo.

Abraço,
Calantrão

M disse...

lembro-me de tudo isso, meu benfiquismo cresceu e alimentou-se mesmo desses momentos...aliás, recordo-me muitas, mas muitas vezes mesmo desses tempos, às vezes,quando nem sequer penso em bola, são memórias que ficam para sempre, bem vivas!

mas tb quer-me parecer que esse tipo de ambiente já não existe nos estádio modernos por toda esta Europa pelos, falando de clubes grandes...

F.L. disse...

O estádio vibrava, literalmente. Muitas vezes receei que o estádio caísse com o peso e a vibração das pessoas. Se a vibração e as pateadas das pessoas entrasse em sintonia ruíria com certeza. Sou do tempo do Eusébio. Vi o jogo com o Steua mas também vi com o Feyenoord e o Ajax. Nada se compara ao que é actualmente. Era isso a mística, essa vibração em uníssono. Nada disso existe mais.